ANO: 26 | Nº: 6494
03/10/2019 Cidade

Parque do Gaúcho sediará 1º Rodeio Estadual Escola de Laço Matheus Brondani

Foto: Tiago Rolim de Moura

Brondani aguarda sucesso na primeira edição para tornar evento parte do calendário oficial do município
Brondani aguarda sucesso na primeira edição para tornar evento parte do calendário oficial do município

O que iniciou há seis anos como um processo de cura para uma dor profunda, hoje é visto como sentinela da tradição gaúcha. A Escola de Laço Matheus Brondani, inaugurada por Mário Brondani em 2013 como forma de homenagear o filho, uma das vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, dá origem ao 1º Rodeio Estadual, que leva o mesmo nome da escola. A expectativa é que a competição reúna mais de 400 pessoas no Parque do Gaúcho neste final de semana.

Idealizador da escola e do rodeio, Mário Brondani explica que o evento nasceu de uma demanda dos próprios tradicionalistas do Estado, que desejam auxiliar na manutenção da escola, estimulando uma das práticas remanescentes da tradição gaudéria. “Eu estava em um rodeio em Rosário do Sul, em janeiro, e alguns narradores deram a ideia de fazer um evento aqui porque querem ajudar a escola e esta foi uma maneira prática que encontramos para isso”, explica.

Assim foi iniciada a organização do evento, que conta com mais de 100 pessoas trabalhando. A expectativa é de que mais de 400 pessoas participem, vindas de mais de 25 cidades gaúchas, além de participantes inscritos de Florianópolis e Mato Grosso. “A maioria das pessoas não está vindo para ganhar prêmios, estão vindo porque querem ajudar de alguma forma nossa escola”, explica.

Brondani explica que serão 35 laçadores representando a escola, por onde já passaram mais de 350 aprendizes da arte de laçar, elemento intrínseco da cultura gaúcha. “Nossa escola não tem a intenção de formar campeões, queremos formar laçadores e ajudar, também, na formação pessoal de nossos alunos. A decisão de competir fica por conta de cada um”, explica.

A competição prevê oito modalidades, tendo destaque o “1º Duelo Inguirrido do Laço”. Brondani explica que esta premiação foi pensada como forma de homenagem a Matheus, que era virtuoso com o laço. “Essa palavra, inguirrido, nem existe, é aguerrido. Mas quando ele ficava muito tempo treinando, sempre falava isso: ‘hoje me inguirri muito no laço’, e isso pegou. Os amigos dele também passaram a falar isso. Por isso pensamos em homenagear ele assim, com o Duelo Inguirrido”, conta o pai do jovem.

Durante os três dias, serão distribuídos mais de R$ 21 mil em premiações. É importante destacar que a equipe de organização, além de jurados e narradores, atuam de forma voluntária. Brondani conta que se houver saldo positivo de valores após o encerramento da competição, tudo será utilizado como fundo para a compra de um ônibus para facilitar o transporte dos alunos da escola a outros rodeios pelo Estado.

Outro destaque apontado pelo laçador é a transmissão do evento ao vivo através do canal Esporte Classe A, de Mato Grosso, com imagens captadas em nove câmeras, que devem circular por todos os cantos do Parque. “Eles vão vir transmitir tudo sem custo nenhum para a competição. Assim, mesmo quem está longe pode acompanhar toda a movimentação dos três dias”, conta.

Quem deseja conhecer um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido por Brondani e sua Escola de Laço, terá a oportunidade perfeita no final de semana. As atividades iniciam às 9h de sexta-feira e se estendem até o final da tarde de domingo, no Parque do Gaúcho. Para quem deseja competir, as inscrições podem ser feitas no local do dia da prova de interesse, ou, ainda, pelo telefone (55) 996031019.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...