ANO: 25 | Nº: 6405
14/10/2019 Cidade

Reafirmação da fé: procissão de Nossa Senhora Aparecida reúne milhares de devotos

Foto: Antônio Rocha

Bajeenses deram mostras de sua fé à padroeira do Brasil durante a caminhada
Bajeenses deram mostras de sua fé à padroeira do Brasil durante a caminhada

A fé reuniu cerca de três mil fiéis na 42ª edição da procissão em homenagem à santa padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, com o tema "Com Maria, anunciamos a alegria do Evangelho". Na manhã de sábado, os devotos se reuniram em frente a Catedral de São Sebastião, de onde partiram em procissão até a capela que leva o nome da santa do dia, na Vila Gaúcha.
Anualmente, alguns romeiros se destacam na multidão ao cumprir promessas e agradecer graças alcançadas. Velas votivas de metro, crianças vestidas de anjo, pés de descalços, são várias as formas de demonstrar devoção. E caminhar cerca de 1,5 km sem calçados, independente do clima, é a forma que Caroline Silveira, 29 anos, encontrou de agradecer.
Ela conta que participa da procissão descalça há cerca de 15 anos. Foi esta a forma que encontrou de agradecer a superação de um momento difícil, quando o apego com Nossa Senhora Aparecida foi crucial. "Minha mãe engravidou já em idade avançada e eu fiquei com muito medo porque era uma gestação de risco. E essa gravidez veio após dois infartos do meu pai, que o deixaram com a saúde bem debilitada", conta ela. Ela atribui à fé na Santa o nascimento tranquilo de seu irmão e a melhora no quadro de saúde do pai, que inclusive também participa da procissão.
Junto ao amigo da família Eufrides Silveira, 69 anos, ela conta que sempre chegam cedo, acompanham toda a caminhada à frente e são os primeiros a ir à capela, onde é realizada a missa campal. "Pode chover canivete que nós viemos sempre", conta.
Uma história de fé e agradecimento semelhantes é contada pelo casal Giovana Maurente, 28 anos, e Adilson Lopes de Brito, 35 anos. Com a pequena Lorraine, com três anos, vestida de branco, lembrando um pequeno querubimm, eles acompanham a procissão.
A vestimenta foi encomenda da avó, Claudete Szatkowske, 53 anos, que também acompanha a caminhada com o esposo, Giovani Maurente, 55 anos. Ela recorda que a neta teve um problema de saúde, aos seis meses. Temendo pela saúde da pequena, Claudete, muito apegada à fé em Aparecida, prometeu que ela acompanharia a família na caminhada por sete anos, sempre com um traje especial para a ocasião, totalmente branco. Lorraine recuperou a saúde e tem acompanhado a família há três anos. "Independente do tempo, de qualquer coisa, estamos sempre aqui", conta ela.
A fé também é o que garante a presença do casal Edson Marques, 72 anos, e Carmem Lúcia Silva, 67 anos, há mais de uma década na procissão. Ao lado do casal, a irmã de Marques, Sônia, 57 anos, também realizada a caminhada. Todos com suas imagens da santa, eles contam que a cada ano, recarregam a energia da imagem com a força da fé durante o trajeto. E é essa fé que mantém a família saudável e unida sempre. "Sou devota há muitos anos, ela (Nossa Senhora Aparecida) me concedeu muitas graças, então sempre venho agradecer e pedir saúde, principalmente aos meus netos", destaca Carmem.
Após a missa campal e o almoço servido na comunidade, durante à tarde, a programação foi especial para as crianças, com brinquedos e distribuição de bolos e doces. 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...