ANO: 26 | Nº: 6524

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
25/10/2019 Caderno Ellas

Calça slouchy

Foto: Reprodução JM

por Janine Pinto

Com a entrada do verão nada mais confortável do que a nova versão de calças 2019/2020 o slouchy. A esta altura do campeonato, já a gente percebeu que o shape do momento são cada vez mais largos e volumosos.

Para quem gosta de seguir tendências, nesta estação são, sem dúvida, os slouchy de forte inspiração nos anos 80 e 90, baggy, com bastante volume e, eventualmente também, com pregas, e mais curto.

A primeira crença a ser descartada é que o volume que faz que a calça em questão seja uma peça desagradável engordativa para todos. Nada está mais longe da realidade. A calça é de cintura alta, com um efeito ligeiramente largo nos quadris para se ajustar de volta ao tornozelo. Um design que poderia ter sido inspirado em vários estilos da década da moda, a dos anos 90. Essa silhueta complicada não chegou da noite para o dia. Temos adaptado nossos gostos há várias temporadas e, onde antes havia apenas jeans skinny, agora existem palazzo, calças alfaiataria, e até momy jeans, possivelmente o modelo mais arriscado em nosso armário.

Na moda, como na natureza, o melhor sobrevive e se adapta ao ambiente, mantendo o melhor de cada temporada. O resultado é o híbrido perfeito, as calças desleixadas, e gostosas de usar e abusar tanto de dia como a noite.

Regrinhas de ouro para quem pretende aderir à tendência:

* Para não sair, antes de sair do provador, existe uma regra básica: marcar a cintura. É a chave do sucesso e a única maneira de calças como essa favorecerem.

* O lado bom dessas peças, como dissemos no início, é que você pode usá-las de manhã à noite. E uma vez que você tente seu conforto, sua versatilidade.

* Uma última dica: se você combinar essa nova silhueta com outra das tendências da temporada, as mangas com volume, o sucesso será garantido. Porque dessa vez, mais é mais.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...