ANO: 26 | Nº: 6526
29/10/2019 Esportes

Roberto Alcalde vence Brasileiro Loterias Caixa

Foto: Alessandra Cabral/CPB

Atleta foi ouro no Parapan em Lima
Atleta foi ouro no Parapan em Lima

O nadador bajeense Roberto Alcalde Rodriguez confirmou seu favoritismo e venceu o Campeonato Brasileiro Loterias Caxias. A última etapa ocorreu durante o final de semana, no C.T. Paralímpico, em São Paulo. Ao cair na piscina, o atleta ganhou medalha de ouro nos 200m medley e primeiro lugar por classe nos 100m peito. Por mais que tenha concluído o circuito brasileiro, a prova serviu como abertura de temporada para o bajeense, visto que o foco agora são as Paralimpíadas de Tóquio, em 2020.
Alcalde retornou aos treinos em setembro, visto que tinha tirado um breve período de descanso, após as participações no Mundial e no Parapan. “Tivemos apenas três semanas de treinos de base. Muita metragem e intensidade. O corpo mais arrebentado que de costume, mas os resultados já vão aparecendo logo no início. Vamos aproveitar o embalo porque tem muito treino pela frente”, ressaltou nas redes sociais.
A temporada tem um saldo positivo na conta de Alcalde. Após um treinamento intensivo em Rio Maior (Portugal), o bajeense começou o ano com medalha de ouro no Open Loterias Caixa, com a marca de 1min 36s, a sua melhor nos últimos três anos. E pelo Circuito Loterias Caixa, que vale como campeonato brasileiro, ocorreram três. Na primeira, ganhou ouro nos 100m peito, 400m livre e prata nos 200m medley. Na segunda, ouro nos 100m peito. E na terceira e última, novos ouros nos 100m peito e 200m medley.
Mas as principais competições aconteceram entre a segunda quinzena de agosto e a primeira de setembro. Pelos Parapan, em Lima (Peru), o bajeense conquistou, pela segunda vez, o ouro nos 100m peito, sua especialidade, com a marca de 1min 38s 41. A primeira tinha sido em Toronto (Canadá), em 2015. De Lima, Alcalde embarcou direto para Londres (Inglaterra), onde disputou o Campeonato Mundial de Natação Paralímpica. Dessa vez, encerrou o 100m peito na quinta posição. Ele também ficou em quinto pelo time brasileiro, no revezamento misto 4x50m medley. Agora, a meta é obter o índice necessário para disputar, em Tóquio (Japão), sua segunda Paralimpíada – a estreia ocorreu no Rio, em 2016.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...