ANO: 26 | Nº: 6523
02/11/2019 Fogo cruzado

Hulha Negra alcança melhor classificação regional no índice da Firjan

Foto: Reprodução JM

Cidade alcançou a posição 129 do Estado e a 685ª colocação do País
Cidade alcançou a posição 129 do Estado e a 685ª colocação do País
O município de Hulha Negra tornou a ocupar a melhor colocação, em âmbito regional, no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF). A cidade alcançou a posição 129 do Estado e a 685ª colocação do País na pesquisa desenvolvida pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O gasto com pessoal é o único indicador classificado como situação de dificuldade.
Contabilizando um índice de 0.6932, a gestão de Hulha Negra foi qualificada como boa. Nos indicadores ‘liquidez’ e ‘autonomia’, que verifica a relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para manutenção da estrutura administrativa, a cidade alcançou classificação de excelência.
O IFGF é uma ferramenta de controle social, que tem como objetivo estimular a cultura da responsabilidade administrativa, possibilitando maior aprimoramento da gestão fiscal dos municípios, bem como o aperfeiçoamento das decisões dos gestores públicos quanto à alocação dos recursos.
O estudo elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), com base em dados fiscais de 2018, aponta que 3.944 municípios (73,9% do total analisado) registram situação fiscal difícil ou crítica. Hulha Negra não integra esta lista. Os índices de Aceguá e Candiota indicam situações de dificuldade. A condição de Bagé é ainda mais adversa.
Com índice de 0.5896, Aceguá ocupa a 1.502ª posição, no Brasil, e 264ª colocação no Rio Grande do Sul. Candiota alcançou a classificação 2.407, no país, e 367, no Estado, com índice de  0.4884. Bagé ficou na 3840ª posição, no Brasil, e na 471ª, no Rio Grande do Sul, com índice de 0.3203, considerado crítico.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...