ANO: 25 | Nº: 6382

Egon Kopereck

egonkopereck@gmail.com
Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz
09/11/2019 Egon Kopereck (Opinião)

Ser Cristão na atualidade

Amigos leitores,
Ser cristão nunca foi fácil. Desde o início do cristianismo, houveram perseguições, desprezo, artimanhas especiais usadas pelos inimigos da Igreja cristã, tentando sempre acabar com a fé cristã, ou, então, desviá-la daquilo que a Bíblia diz e ensina.
Os primeiros cristãos sofreram muito, em defesa de sua fé. Muitos morreram nesse afã.
Às vezes podemos pensar que hoje é bem mais tranquilo, e eu digo que não. Segundo pesquisas levantadas pela organização "Portas Abertas", um movimento interdenominacional, que procura semear o Evangelho pelo mundo, especialmente, nos países não cristãos, a perseguição aos cristãos, nos dias de hoje, está no índice mais elevado da história. Segundo esta pesquisa, diariamente, em média, 11 cristãos perdem a sua vida, em defesa da fé cristã. Na Coréia do Norte, o governo está dando incentivo para quem delatar um cristão. Quando um cristão é descoberto, ele não só é morto, ou deportado para campos de trabalho forçado, como toda a sua família é condenada ao mesmo destino até a quarta geração.
No Afeganistão, um Estado muçulmano por Constituição, a única religião permitida é o Islã. A conversão para outra religião é considerado uma traição à família, à Comunidade e ao país. Muitas vezes, o destino de um cristão convertido, é a morte, ou a internação à uma Clínica Psiquiátrica.
Segundo a pesquisa, 99% dos Somális, isto é, habitantes da Somália, são muçulmanos. E dentro desse país, qualquer outra religião é perseguida, e quase sempre com violência.
Assim acontece na Líbia, no Paquistão, no Sudão, no Iêmen, no Irã, na Índia e em outros países mais. Cristãos convertidos, fogem do seu país, tentando salvar a vida.
Nesse sentido, nós no Brasil, podemos pensar, por vezes: aqui não há perseguição, e não temos esse tipo de sofrimento. É verdade, esse tipo de sofrimento não temos aqui, mas o diabo não dá trégua. Ele usa outras estratégias, outras armas. O seu objetivo é destruir a fé e a vida cristã.
Muitas coisas nos trazem preocupação em nosso País. A corrupção crescente, que parece uma epidemia, infiltrada em todos os meios, no município, no Estado, no país, entre autoridades e cidadãos em geral. As drogas, que rondam nossas escolas, lares, ameaçando nossos jovens, destruindo famílias, pessoas, vidas. O casamento, deixando de ser algo sagrado, instituído por Deus, para ser vilipendiado de forma cruel, e a ordem clara expressa na Bíblia Sagrada: "Deixe o homem pai e mãe, e se una à sua mulher." Gênesis 2.24, ordem essa repetida por Jesus em Mateus 19.5; Marcos 10.7 e 8, depois pelo apóstolo Paulo, em 1 Coríntios 6.10 e Efésios 5.31, sendo ultrajada, até pela Igreja Cristã, nos perguntamos: E a Palavra de Deus? E os seus mandamentos?
Amigos leitores! A perseguição à fé cristã, acontece no mundo todo, também entre nós. O inimigo apenas muda de roupagem. Por isso, além de ler mais a Bíblia Sagrada, ouvir mais o que ela diz, devemos seguir o que recomenda o apóstolo Tiago 1.22: "Sejam praticantes da Palavra e não somente ouvintes."
Os perigos são muitos, as ameaças constantes, o inimigo da fé cristã não dá trégua, por isso o que Jesus pediu, deve ecoar em nossos ouvidos, e nos levar à ação: "O que, porém, digo a vocês, digo a todos: Vigiem." Marcos 13.37. Deus nos ajude e proteja.
Um abraço!

Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...