ANO: 25 | Nº: 6433
13/11/2019 Fogo cruzado

Secretário do Meio Ambiente aposta na atualização do plano de gerenciamento de resíduos

Foto: Tiago Rolim de Moura

Becker adianta metas de gestão à frente da Semapa
Becker adianta metas de gestão à frente da Semapa
A atualização do plano de gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos representa uma das principais metas de gestão do novo titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Proteção ao Bioma Pampa (Semapa). “A partir dele, podemos estabelecer toda a cadeia, da coleta seletiva à destinação final. É o balizador de todas as políticas ambientais. É, também, um instrumento para acessar recursos federais. Por isso é tão importante”, justifica Cristian Becker.
A legislação que estabelece o planejamento municipal foi aprovada em 2015. A atualização, como define Becker, é tratada pela equipe técnica da pasta, a quem o novo secretário não poupa elogios. “Todos foram muito receptivos, demonstrando comprometimento e não medindo esforços para que esse elo entre população e governo seja ampliado”, salienta, ao destacar a atuação do quadro, no processo de licenciamento da barragem da Arvorezinha
Becker, que tem bacharelado em Ciência Política, especialização em Inovação em Gestão Pública e é Técnico Ambiental em Biocombustíveis, é filiado ao PSDB. Ele atuou como chefe de gabinete na Câmara de Vereadores, exerceu a função de diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDI), atuando, ainda, como de secretário executivo da Associação dos Municípios da Região Sudoeste do Estado (Assudoeste) Pampa Gaúcho. Antes de ocupar a pasta, exerceu o cargo de assessor do gabinete do vice-prefeito.

Primeiro escalão
A nova função foi assumida na semana passada, quando o prefeito Manoel Machado, do PSL, formalizou as primeiras mudanças no primeiro escalão. Na prática, a nomeação de Becker amplia a representação do PSDB, que passa a responder por duas pastas. O MDB permanece com a SDI, onde Alencar Dal Molin assumiu o posto ocupado por Bayard Paschoa Pereira desde o início do governo. A próxima mudança deve ocorrer na Secretaria Municipal de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos (Geplan). O titular pasta, Eduardo Deibler, liderança do MDB, decidiu deixar o cargo, mantendo, porém, o apoio à administração municipal.

Planejamento
O titular da Semapa adianta que já deliberou, junto à equipe técnica da Secretaria, sobre assuntos cruciais para a pasta, a exemplo do Aterro Sanitário. Em setembro, o Executivo concluiu um processo licitatório para definir a empresa responsável pelo laudo geológico da área onde está prevista a construção da sexta célula.
Becker salienta que os resíduos continuam sendo encaminhados para Candiota, destacando que a gestão da estrutura de Bagé também será definida pelo plano de gerenciamento integrado. “Precisamos estabelecer as condicionantes para o correto manejo. O aterro é uma parte importante deste processo”, garante.
A renovação do parque arbóreo também é apontada como uma estratégia de gestão. “É um dos principais mecanismos de compensação ambiental, frente à utilização de combustíveis fosseis. Precisamos fazer com que a cidade estabeleça metas para isso, por que harmoniza o ambiente, ajuda a aclimatação e melhora as condicionantes da fauna”, enumera.

Foco na educação
A educação ambiental ocupa lugar de destaque na pauta do novo secretário. O trabalho deve ser desenvolvido em diferentes frentes de atuação. O destaque fica por conta da demanda associada à gestão de recursos hídricos. “É um trabalho que precisa ser desenvolvido de forma permanente, junto às comunidades ribeirinhas dos arroios (Bagé, Tábua, Perez e Gontan). Um dos principais problemas que enfrentamos, ao longo de décadas, é a ocupação de áreas de preservação e o descarte de resíduos. A população tem uma grande função, junto com o poder público, evitando a supressão de vegetação e preservando as matas ciliares. Isso tem relação direta com a preservação da fauna e da flora. É uma questão que será tratada dentro das perspectiva da educação ambiental”, explica.
A limpeza urbana representa outro foco do processo educacional proposta por Becker. “Precisamos ter a consciência de que não podemos descartar lixo em lugares inadequados. Isso é um problema para a infraestrutura e para a drenagem urbana”, argumenta, ao exemplificar condições registradas no centro da cidade, principalmente aos finais de semana. “O setor de fiscalização vai atuar despertando a consciência ecológica da população, que precisa fazer sua parte. Os empreendedores também entram nesta discussão”, pontua, ao destacar ‘a importância das empresas adotarem os ecopontos (coletores seletivos de resíduos)’ e ‘incentivarem a redução do uso de sacola plástica’. “Queremos um uma fiscalização educativa, feita, basicamente, pelas mídias digitais, evitando papel”, reforça.

Parque Natural
A consolidação do Parque Natural Municipal do Pampa, classificado como ‘grande conquista em termos de preservação’, também é destacada pelo secretário. Ao reconhecer a atuação do biólogo Zeno Freitag, para o desenvolvimento do projeto, Becker observa que, através da unidade de conservação, será possível receber recursos oriundos de compensação da barragem da Arvorezinha. O secretário revela, ainda, que através da estrutura, em 2020, a cidade deve sediar um evento estadual voltado à capacitação de gestores de unidades de conservação.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...