ANO: 25 | Nº: 6458
22/11/2019 Esportes

Unidos pelo sonho de jogar no Flamengo

Foto: Tiago Rolim de Moura

Meninos foram descobertos em peneirão em maio
Meninos foram descobertos em peneirão em maio
Dos pagos do Daer e da Stand, dois meninos desafiam-se a quilômetros de distância pelo sonho de vestir a pesada camisa rubro-negra carioca. As idas e vindas a Curitiba têm sido rotineiras nas vidas de Cauã Palácio Miranda, 10 anos, e Rafael Santana Maia, nove, que, com o apoio familiar e de suas comunidades, se desdobram para ingressarem nas categorias de base do Flamengo. Neste final de semana, por exemplo, Cauã retorna à capital paranaense, local da região Sul do país utilizado para os testes, para cumprir mais um passo do sonho, que começou a ser traçado há seis meses.

Os primeiros passos

Tudo começou no dia 2 de maio, quando o Flamengo promoveu um peneirão no complexo Militão, com a participação de 100 crianças. Oito foram encaminhadas para novo teste em Curitiba, no mês de junho, no C.T. do Trieste, clube que representa o rubro-negro carioca na região. E dos selecionados, sobraram somente os dois meninos. Na Stand, Cauã joga como atacante. Entretanto, em Curitiba, os avaliadores visualizam-no como lateral direito. A mudança de posicionamento também envolve Rafael, que no Aerb, escolinha no Getúlio Vargas, costuma jogar de lateral direito. Já nos testes, é escalado como zagueiro.
Com a aprovação no segundo teste, as famílias perceberam o potencial que os meninos tinham. Mas, junto disso, também tiveram consciência que as viagens seriam cada vez mais constantes. Logo, teriam que buscar mais recursos. De Bagé a Porto Alegre, os meninos têm recebido apoio da prefeitura com a disponibilização de transporte. Mas de Porto Alegre a Curitiba, o custo é de R$ 680, entre o jogador e o responsável. Por essa razão, os pais de Cauã (Isabel Costa Palácio e Luís Carlos Saraiva Miranda) e Rafael (Patrícia Santana e Ivan Machado Maia) se articulam para obter meios de arcar com os altos custos acumulados entre idas e vindas. Bingos e rifas, por exemplo, são algumas das ações realizadas.

A esperança para 2021

O terceiro teste foi no início de agosto. Cauã e Rafael retornaram ao C.T Trieste, onde treinaram por mais cinco dias. Já a partir da quarta fase, os bajeenses começaram a viajar separados. Em novembro, Cauã cumpriu novos treinamentos no dia 4. Já Rafael, no dia 14. Ambos permaneceram por uma semana. No último dias, tanto Cauã quanto Rafael foram informados que deveriam retornar.
Quanto a Rafael, o planejamento é de que passe a integrar o elenco do Trieste em 2021 e, em 2022, seja enviado para o Rio de Janeiro, direto às instalações do Flamengo. No entanto, não está descartada a possibilidade de Rafael já começar a treinar em Curitiba, de forma adiantada, no ano que vem. Por sua vez, Cauã retorna, novamente, a Curitiba, neste final de semana, para mais uma fase de treinamentos. Neste, especificamente, as avaliações serão feitas diretamente com profissionais do clube no Rio de Janeiro. No caso dele, a meta é já começar a treinar em Curitiba, a partir de janeiro. Posteriormente, em 2021, Cauã iria para a capital carioca.
Para quem estiver interessado em colaborar com as viagens dos meninos, as mães disponibilizam os seguintes telefones: (53) 9 9937 1954, Cauã, e (53) 9 9978 9535, Rafael.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...