ANO: 26 | Nº: 6524
07/12/2019 Fogo cruzado

Efetivação dos Centros de Desenvolvimento Regional é defendida em audiência

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Debate ocorreu em Brasília
Debate ocorreu em Brasília
A transformação do projeto-piloto de instituição dos Centros de Desenvolvimento Regional (CDRs) em política pública do país pontuou a audiência pública realizada na quarta-feira, 4, na Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado, em Brasília. Solicitado pelo presidente do colegiado, senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, o debate avaliou os resultados do programa, que foi desenvolvido pelo Ministério da Educação, com a contribuição sistemática das Instituições de Ensino Superior e da Instituição de Ciência e Tecnologia, para o desenvolvimento regional sustentável. A assessora de políticas institucionais, regionais e comunitárias da Urcamp, professora Elisabeth Drumm, apresentou os projetos desenvolvidos pelo CDR de Bagé.
O programa iniciado em 2017 estrutura Centros de Desenvolvimento Regional em universidades e instituições de ensino e pesquisa brasileiras, para identificar cadeias produtivas que possibilitem o desenvolvimento das regiões. O CDR vem sendo ampliado e já conta com cinco projetos-piloto com consórcios de municípios que buscaram nas universidades e na base tecnológica conhecimento adequado para propiciar o desenvolvimento regional. Já estão em processo avançado os polos das regiões de Campina Grande, do Distrito Federal, do Triângulo, que envolve os estados de Minas Gerais, Goiás e São Paulo, do Sudoeste Paulista e do Rio Grande do Sul, instalado na Urcamp, em Bagé, na região de Campanha.
Elisabeth, que representou a Urcamp e a Unipampa na audiência, explica que o CDR se instalou no mesmo espaço do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), detalhando como o Centro atua em convergência com demandas do próprio e do Programa Líder, desenvolvido pelo Sebrae. “A questão regional é uma temática recorrente. Ela já faz sentido para os atores locais. O CDR vem somar, destacando que a ciência e a tecnologia como caminho para o desenvolvimento”, pontuou, ao defender a necessidade de investimentos neste sentido.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...