ANO: 26 | Nº: 6577
09/12/2019 Cidade

Bagé Super Moto reúne mais de três mil motociclistas

Foto: Tiago Rolim de Moura

Manobras chamam atenção dos visitantes
Manobras chamam atenção dos visitantes

A unificação do  Bagé Moto Encontro com o Super Moto Bagé, para a realização da 23ª edição de um novo evento que, este ano, passou a se chamar de Bagé Super Moto, reuniu, no final de semana, mais de três mil motociclistas do Uruguai, Argentina, Paraguai, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, junto ao Largo do Centro Administrativo. Realizado pela Associação Bajeense de Motociclismo (ABM), o encontro  iniciou na quinta-feira  e encerrou ontem, à noite, com recorde de público, maior organização de infraestrutura e shows prestigiados.

Conforme um dos coordenadores do evento e vice-presidente da ABM, Giovani Morales, a unificação dos eventos fez com que o Moto Encontro se tornasse o segundo mais antigo do Estado. Ele comenta que as noites de shows, com bandas do Brasil e Argentina, lotaram a praça, além da rede hoteleira que, segundo ele, foi toda ocupada pelos participantes. “São participantes individuais e de moto clubes, além do público que lotou todas as noites. Mais de 30 mil pessoas passaram pelo local durante os quatro dias”, relata.

Morales informa que, devido à lotação dos hotéis, a organização disponibilizou espaço para acampamento na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) São Pedro e na sede da Associação.

Atrações

O ponto alto da festa, como tradição, são as motos de vários estilos e cilindradas. No local, era possível encontrar veículos esportivos, clássicos, Big Trail (motos maiores e mais elevadas), e custom (motocicletas que recebem aquele design retrô, típico das norte-americanas da década de 1940)

Uma das atrações mais aguardadas do evento, também, são as manobras radicais. O show de wheeling foi realizado pelo grupo Tchê Loco, de Santa Maria. Rodrigo Nunes, de 42 anos, e seu filho Tiago, de 19, foram responsáveis pelas manobras que deixaram o público emocionado. Os dois se apresentam de terno e gravata e utilizam vários estilos de moto e até fogo em meio às manobras.

Este ano, o Bagé Super Moto também contou com o DJ Paulo Ricardo Zanette, de 61 anos, que montou um espaço com mais de cinco mil discos de vinil, a grande maioria produzida nos anos 80. Zanette, que é restaurador de móveis, toca em várias festas somente com os discos de sua coleção. Ele conta que a paixão pelo vinil vem desde os 18 anos e conta com todos os estilos de música.

Além dessas atrações, em todas as noites foram realizados shows, no primeiro dia teve tributo a Elvis Presley e Johnny Cash; Viajantes do Éden, seguido pelas bandas argentinas The Eden e Legendario 70, encerrando com tributo ao Queen. Na sexta, subiram ao palco a Taxi Drive, Armação, The Jack, Legendário 70, Daniel Romero e Robert Lee Rocker. O encerramento contou com Exequator, Bebassa e Velho Abajour.

Visitantes

O empresário Antônio Carlos Cassola, de 62 anos, de Osório, participa há 17 anos do encontro em Bagé. Ele tem uma página, no Facebook, chamada Cassola Motociclismo, que auxilia na divulgação dos eventos. À reportagem, salientou que o evento bajeense já é tradicional e não pode mudar o estilo. “É clássico porque segue na praça, além disso o povo é muito hospitaleiro”, relata.

O uruguaio Gustavo Suarez, 44 anos, que trabalha em uma rede de cobrança em Rio Branco, participou pela terceira vez do evento. Ele relatou que percorreu 270 quilômetros e, sempre que pode, vem a Bagé. Ele viaja sozinho e se intitula Centauro de Acero. “O ambiente aqui é muito bom”, ressalta.

Por sua vez, Vitor Amilivia veio de Trinta e Três, no Uruguai. Ele tem 59 anos e há dois se reformou da Marinha uruguaia, começando a viajar de motocicleta. Por enquanto ainda não se arriscou a ir muito longe, mas conta que já fez bastante amizades nos encontros em que participa.

A tradição e o amor pelas motos passa de pai para filho. Exemplo disso é o menino Alejandro Morales, de 8 anos, que já tem sua primeira motocicleta. Ele é filho do vice- presidente da Associação e participa do grupo bajeense Rolê de Moto, que realiza visitas há pontos turísticos na região. Ao longo do evento, o pequeno se misturou aos mais experientes, exaltando que a paixão pela motocicleta não tem idade ou fronteiras.

  

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...