ANO: 26 | Nº: 6555
10/12/2019 Cidade

Para Prefeitura, agenda em Brasília garantiu avanços em projeto da Barragem da Arvorezinha

Foto: Reprodução JM

Retomada de empreendimento marcou pauta do Executivo na capital federal
Retomada de empreendimento marcou pauta do Executivo na capital federal
A prorrogação do prazo de conclusão da obra da barragem da Arvorezinha abriu caminho para uma série de agendas cumpridas em Brasília, na semana passada, por uma comitiva bajeense. Em roteiro conduzido pelo coordenador de Captação de Recursos do Gabinete do Prefeito, Márcio Pestana, o governo municipal recebeu a garantia da transferência de R$ 19 milhões, em restos a pagar. As lideranças locais também receberam o indicativo de que R$ 15 milhões podem ser destinados ainda este ano (dependendo da aprovação do orçamento que tramita no Congresso Nacional).
O governo municipal argumenta que os recursos, estimados em R$ 34 milhões, seriam suficientes para dar início à obra, orçada em pouco mais de R$ 91 milhões. A retomada da obra é encarada como prioridade pelo prefeito Manoel Machado, do PSL. Ao assumir o cargo, em 25 de setembro, o chefe do Executivo determinou a urgência os trabalhos sobre a viabilização da barragem. O novo prazo para conclusão integra este esforço.
A agenda da comitiva bajeense, formada pelo prefeito, pelo presidente do Legislativo, Esquerda Carneiro; Pestana; e pelo diretor do Departamento de Água, Arroios e Esgotos de Bagé (Daeb), Graciano Pereira, iniciou na terça-feira, 3, com o Secretário Nacional de Recursos Hídricos, Marcelo Borges. Durante o encontro, foi discutido o último plano de trabalho elaborado pela prefeitura, devidamente atualizado, assim como a situação orçamentária do projeto e demais tratativas realizadas nos últimos dois meses.
No quarta-feira, 4, a comitiva foi recebida pelo Ministro Chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Depois de apresentar o diagnóstico do projeto, Lorenzoni telefonou ao ministro do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Gustavo Canuto, solicitando que recebesse as lideranças locais, bem como desse especial atenção ao assunto. “Em todos estes atos, tivemos o acompanhamento do deputado federal Afonso Hamm, que durante as tratativas se mostrou sempre muito interessado e solidário a esta bela causa do município”, relata Machado.
A comissão foi recebida pelo diretor do MDR, Paulo Soares, no mesmo dia. Na quinta-feira, 5, a equipe foi recebida na Diretoria de Prestação de Contas do MDR, cujo diretor, John Castro, mostrou-se solidário e interessado em ajudar para a realização do projeto, tendo em vista que havia se manifestado em relação à glosa inicial de quase R$ 4 milhões, relativo aos recursos mal versados pelas administrações anteriores, que uma vez corrigidos pelos índices normais somariam mais de R$ 8,5 milhões. “Em um gesto de grandeza e dedicação à coisa pública, entendendo o doutor John que o município, pessoa jurídica de direito público, não deveria ser penalizado por atos de pessoas físicas, e, através de estudo aprofundado em farta jurisprudência, corrigiu a glosa devida pelos índices de poupança, reduzindo a dívida para em torno de R$ 6,2 milhões, parcelados em 25 vezes, fato este inédito até hoje nesse tipo de operação junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional”, ressalta o prefeito.
A comitiva liderada pelo chefe do Executivo foi recebida pelo ministro,que ouviu a manifestação do prefeito sobre a importância dessa obra para Bagé e região, não só pelo abastecimento de água para o consumo, mas também como aporte para um futuro polo industrial. Pestana fez toda a exposição técnica do projeto. “Canuto, de forma solidária, referendou todos os argumentos e disse que envidará todos os esforços para que a Barragem da Arvorezinha se torne realidade a partir do próximo ano”, comemora o prefeito.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...