ANO: 26 | Nº: 6590
19/12/2019 Segurança

Cinco são denunciados por apropriação de valores da compra de jazigos em cemitério de Dom Pedrito

Foto: Divulgação

Pelo menos 50 pessoas foram vítimas
Pelo menos 50 pessoas foram vítimas

O Ministério Público apresentou, na terça-feira passada, denúncia contra cinco funcionários da Prefeitura de Dom Pedrito que se apropriaram de R$ 67 mil (R$ 110 em valores atuais) provenientes da venda de dezenas de jazigos do cemitério municipal da cidade.
Pelo menos 50 pessoas teriam sido vítimas do esquema, implantado a partir de 2016 na cidade. A denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Francisco Saldanha Lauenstein, aponta cinco acusados são responsáveis pelo crime de peculato por 43 vezes. Também foi denunciada uma pessoa por falso testemunho.
Conforme a denúncia, os funcionários negociavam a venda de jazigos, recebiam o pagamento referente às compras e, em vez de encaminharem os valores para o município, se apropriavam do dinheiro. Em alguns casos, os denunciados entregavam, inclusive, recibos falsos com autenticação fraudada da tesouraria. "Houve falsificação do livro registro do cemitério para apontar a morte de pessoas que, na realidade, estão vivas e inclusive deram depoimento ao MP. A intenção, com isso, era vender suas catacumbas sem a necessidade de suas anuências. Um desses casos é referente ao marido de uma das denunciadas", frisa texto emitido à imprensa pelo Ministério Público.
De acordo com o promotor de Justiça Francisco Saldanha Lauenstein, apesar da apropriação dos valores, as aquisições têm valor jurídico e, portanto, aquelas pessoas que compraram os jazigos não correm o risco de perder as propriedades.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...