ANO: 26 | Nº: 6588
28/12/2019 Cidade

Revendedoras de Bagé aguardam autorização para aumentar valor do gás de cozinha

Foto: Tiago Rolim de Moura

Consumidor deve sentir diferença, principalmente, no preço do botijão P13
Consumidor deve sentir diferença, principalmente, no preço do botijão P13

A suba do gás de cozinha anunciada pela Petrobrás, nesta semana, ainda não chegou a Bagé. A reportagem do Jornal MINUANO entrou em contato com diversas revendedoras de gás, na sexta-feira, e o aumento ainda não havia sido aplicado na Rainha da Fronteira. A previsão, porém, é de que o acréscimo de 5% seja confirmado nos próximos dias para os revendedores.
À reportagem, empresários do setor disseram ainda não haviam alterado o valor ou mesmo recebido carta branca para subir o preço. A mudança afetará, principalmente, o botijão P13, o mais comumente utilizado nas cozinhas brasileiras. Desde o final de novembro, quando foi registrada a última elevação do preço do gás, os bajeenses desembolsam de R$ 70 a R$ 75 a cada compra.
O aumento do gás de cozinha de 5% foi repassado às distribuidoras sexta-feira, mas pode ou não se refletir no preço final ao consumidor, que incorpora impostos e repasses de empresas como distribuidores e revendedores.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...