ANO: 26 | Nº: 6524
03/01/2020 Esportes

Bajeense participa de ultramaratona em San Martín de Los Andes

Foto: Arquivo pessoal

Desafio durou três dias
Desafio durou três dias
Se superar fisicamente e obter novas experiências de vida é o que rege a rotina de ultramaratonistas. E é com essa filosofia que o bajeense Eduardo Pizani, 45 anos, escolhe suas provas. O episódio mais recente foi em dezembro, quando participou da “El Cruce de Los Andes”, realizada na Cordilheira dos Andes, mais especificamente em San Martín de Los Andes, intercalando Argentina e Chile. Nessa última edição, o principal destaque da paisagem ficou por conta do vulcão Lanín.
Apontada como uma das principais provas de montanha da América do Sul, a El Cruce foi realizada em três dias. Ao todo, foram percorridos 100 quilômetros de distância e nove mil metros de altimetria. Eduardo Pizani, que é gerente de TI do Hospital Universitário (HU) Doutor Mário Araújo, mantido pela Fundação Attila Taborda (Fat/Urcam), permaneceu cinco dias no local. Desses, três foram dedicados para o desafio, inclusive, dormindo nas montanhas. “Foi uma paisagem e organização cinematográficas. Eu não conhecia neve e vulcão. O acampamento ficou ao lado daqueles lagos gigantes, gelados, que se formam a partir do degelo das cordilheiras. Valeu cada minuto de treino, pois o sabor da chegada é muito maior que a dor do trajeto”, manifesta.
Em setembro de 2018, Pizani também tinha se aventurado. Na ocasião, finalizou o Desafio das Serras, no distrito de São Francisco Xavier, em São Paulo. Foram percorridos 46 quilômetro, num sábado, e mais 48 quilômetros, num domingo. “A ideia é que mais atletas amadores sintam-se encorajados a viver experiências similares”, destaca.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...