ANO: 25 | Nº: 6486

Fernando Risch

fegrisch@gmail.com
Escritor
10/01/2020 Fernando Risch (Opinião)

Das coisas ruins, boas

Neste instante, escrevo este texto no celular, no banco de trás de um carro que trafega na BR 153. Vou à praia, e confesso que, nas minhas férias, só me dei conta que deveria escrever este texto agora, no apagar das luzes. Mas calma, eu tenho algo a dizer.

Em Bagé, há alguns anos, conheci um cara. Claudio, o nome dele. Grande Claudio, engenheiro forjado na neve da Alemanha e lapidado na fornalha do sol do Guarujá. Grande profissional, gigante pessoa. Ele lê sempre esta coluna, por exemplo. Não tenho certeza, mas acho que ele é vizinho do Temer. Verdade ou não, falo pra todo mundo isso.

Cláudio tomou um susto recentemente e fez uma cirurgia complicada esta semana. Sei que está bem, recebi uma foto sua, enviada por alguém que o acompanha. Fiquei feliz, porque ele merece o melhor.

Enquanto ele fazia sua cirurgia complicada, o Irã respondia o assassinato de Qassem Soleimani bombardeando bases áreas americanas no Iraque. Um destes ataques foi em Erbil. Mas o que isso tem a ver?

Cláudio tem um filho que trabalha na ONU e mora em Erbil, o Konrad. Creio que ele esteja bem, contrário saberíamos. Não eu, mas todos. Ainda bem que Konrad está bem, desejo o melhor pra ele.

A única filha do Cláudio, a Petra, vive na Austrália. Enquanto ele se operava, a Austrália queimava - e ainda queima - pela negligência mundial às mudanças climáticas. Mas a Petra está bem, eu acho. Ainda bem, quero o melhor pra ela.

Que semana, mas já está tudo bem. Das notícias ruins, boas. Espero visitar o Cláudio, e espero que o Konrad e a Petra estejam lá para que eu possa lhes abraçar. Assim, como o Igor, o terceiro filho, que mora no Canadá, e que bom que o Canadá segue ótimo, com seu frio e com o Justin Trudeau.

Beberemos ótimos vinhos, comeremos ótimas comidas e apitaremos a campainha do Temer e sairemos correndo. Mas isso vai ter que ser nas próximas férias. Neste momento, passo o falecido Posto 50 indo pra praia. Vai chover, mas eu não me importo.

Em 2020 é isso aí, as coisas ruins vão vindo e nós apenas damos um tapa pro lado e seguimos viagem, sorrindo.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...