ANO: 26 | Nº: 9492
11/01/2020 Opinião

2020 Mais Feliz

Por Alexandre Wollmann*

"Será um fim de ano melancólico para milhões de gaúchos. (...) Reflita sobre a situação dos colegas servidores convivendo com atrasos de salários há mais de quatro anos e a partir de 2019 com a perspectiva de asfixia letal em suas carreiras, construídas ao longo de décadas e que podem, agora, virar poeira."

Não está fácil ser feliz, principalmente se você for servidor público no Rio Grande do Sul. Tudo bem que o verdadeiro espírito de Natal signifique muito, mas muito mais do que troca de presentes, compras, férias ceias e tudo mais, mas vamos combinar que você e sua família merecem. Todos merecem, até mesmo o governador Eduardo Leite e todos os que o antecederam.

Será um fim de ano melancólico para milhões de gaúchos. Emparedados, professores da rede estadual, policiais civis e militares, soldados do Corpo de Bombeiros, servidores da Susepe, ou seja, a esmagadora maioria e a base da pirâmide salarial de um Estado pródigo em super salários, pensões incompreensíveis, isenções obscuras e todo o tipo de privilégios, são tratados como vilões de uma massa falida, cuja a única chance de regeneração é sua própria extinção.

Se não for surreal, a situação é trágica, o que é ainda pior. Aqueles que conseguem olhar apenas para o seu umbigo têm uma chance muito boa de ter um Natal feliz e uma noite de ano novo repleta de planos e resoluções. Mas pense um pouco além do seu círculo familiar. Reflita sobre a situação dos colegas servidores convivendo com atrasos de salários há mais de quatro anos e a partir de 2019 com a perspectiva de asfixia letal em suas carreiras, construídas ao longo de décadas e que podem, agora, virar poeira.

A eles, reitero meu apoio e redobrada disposição. O trabalho dos seus sindicatos, das suas lideranças, de cada um deles em resistir ao pacote e exigir respeito, precisa ser valorizado por todos os gaúchos, em nome da democracia, do direito ao trabalho e da justiça. Pense na estrela de Belém como uma luz no fim do túnel e ofereça você também a sua solidariedade.

*Presidente do Senge

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...