ANO: 26 | Nº: 6496

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
11/01/2020 Airton Gusmão (Opinião)

São Sebastião e a vida como dom e compromisso

No contexto do Ano Jubilar da Diocese de Bagé – 60 Anos: gratidão compromisso e esperança e, em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2020: fraternidade e vida: dom e compromisso, queremos celebrar a Festa de São Sebastião. Este ano teremos como Tema Geral: São Sebastião, o Ano Jubilar e o cuidado com a vida.
A Novena estará acontecendo de 11 a 19 de janeiro, sempre às 20h na Igreja Catedral. No dia 17, às 16h30, terá início a cavalgada, no Largo da Catedral, com os integrantes da Associação de Cavaleiros Rainha da Fronteira, que irá buscar a imagem do padroeiro da Diocese, no distrito de Torquato Severo. Já no dia 20, após a chegada da cavalgada com a imagem, em frente da Igreja N. S. da Conceição, faremos a procissão até a Catedral, onde haverá a Missa Solene presidida por Dom Cleonir Paulo Dalbosco, Bispo Diocesano.
Falando do Batismo de Jesus que celebramos neste segundo domingo de janeiro, do nosso batismo e seus compromissos, e do cuidado com a vida em geral, nestes dias em que iremos realizar a Novena e Festa de São Sebastião, é importante lembrar um pouco da vida e testemunho deste santo mártir.
São Sebastião prestou serviço militar em Milão e, por fidelidade e valor, foi nomeado capitão da primeira corte da guarda do próprio imperador. Aproveitava desta sua posição para melhor proteger e confortar os cristãos, quando denunciados ou condenados à morte.
Identificado ele mesmo como cristão e denunciado ao imperador Diocleciano, foi detido e forçado a abandonar a sua fé, através de promessas e ameaças. Porém, todas as argumentações e tentativas do imperador foram rejeitadas pelo testemunho cristão alegre e corajoso de Sebastião.
Como consequência, foi destituído de sua função militar e entregue a um pelotão de soldados que o despiram, o amarraram a uma árvore, alvejaram-no com flechas e o abandonaram, julgando-o morto. Uma mulher chamada Irene, o encontrou ainda com vida, tratando-o para que se recuperasse.
Após o seu restabelecimento, cheio de coragem, procurou o imperador para acusar a sua maldade praticada contra pessoas inocentes, como eram os cristãos. Assim, outra vez condenado à morte, veio a falecer após muitos tormentos, aproximadamente entre os anos 303-304.
Em cada noite da novena estaremos rezando e meditando sobre a temática da Campanha da Fraternidade, partilhando do Texto-Base os seguintes temas: o olhar de Jesus; a compaixão de Jesus e o romper com a indiferença; a compaixão que é ter mais coração nas mãos; a compaixão que é ter mais justiça no coração; a caridade como o verdadeiro sentido da vida; o cuidar que é ter mais ternura na vida; a boa-nova do cuidado da vida; a ecologia integral e, por fim, o desafio do sentido.
Na Oração a São Sebastião, assim rezamos: “Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos testemunhas do amor de Deus”.  Vivamos o nosso batismo cristão no seguimento de Jesus Cristo, cuidando da vida, que é dom e compromisso, a exemplo de São Sebastião. Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração e solidários com os que sofrem. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...