ANO: 25 | Nº: 6485
31/01/2020 Fogo cruzado

Contribuição de iluminação pública entra na pauta do Legislativo

Foto: Tiago Rolim de Moura

Quatro parlamentares assinaram um requerimento solicitando informações, ao Executivo, sobre aplicação de recursos
Quatro parlamentares assinaram um requerimento solicitando informações, ao Executivo, sobre aplicação de recursos
A legislação que promoveu mudanças na Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública no Município (CIP), aprovada pela Câmara, em abril do ano passado, ainda gera debates no Legislativo. Durante a sessão representativa de ontem, parlamentares da oposição tornaram a criticar os novos valores. Representantes da base rebateram as críticas.
O líder do PT, vereador Lélio Lopes (Lelinho), destacou que votou contrário à legislação, ao lado das bancadas do PSB, da Rede Solidariedade, e do vereador Antenor Teixeira, do Progressistas. Ontem, os quatro parlamentares assinaram um requerimento solicitando informações, ao Executivo, a respeito da aplicação dos recursos arrecadados com a CIP (mais de R$ 3,7 milhões).
O petista também criticou a qualidade da iluminação pública. O discurso de Lelinho foi rebatido pelo líder do governo na Câmara, vereador Graziane Lara, do PTB, que mencionou avanços nos sistemas de iluminação de praças, como exemplo de melhorias implementadas pelo Executivo. O vice-presidente da Câmara, Antônio Carlos Gomes Garcia (Carlinhos do Papelão), do PTB, também contrapôs Lelinho.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...