ANO: 26 | Nº: 6524
06/02/2020 Cidade

Em celebração do centenário do patriarca, família de Armando Salis Brasil doa acervo para Museu Dom Diogo de Souza

Foto: Antônio Rocha

Fotografias, diplomas e documentos fazem parte do material que relembra os 100 anos do cirurgião dentista
Fotografias, diplomas e documentos fazem parte do material que relembra os 100 anos do cirurgião dentista
Personagem notável na história da Rainha da Fronteira do século XX, Armando Salis Brasil completaria 100 anos hoje. E para celebrar o centenário, a família realizou a doação de acervo pessoal do dentista para o Museu Dom Diogo de Souza. Os itens farão parte da exposição permanente da Sala de Medicina de Bagé.

Nascido em 1920, fruto da união entre Vicente Teixeira Brasil e Margarida Salis Brasil, casou com Dilce Martins Brasil com quem teve quatro filhos: Adelaide, Wagner, Berenice e Clarice. Filho de Armando, o arquiteto Wagner Brasil destaca que as doações são compostas por documentos, diplomas, fotos e a placa do consultório, onde atendeu por muitos anos. A entrega da memorabília para o museu é uma forma não somente de conservar os itens, mas para ilustrar parte da história da cidade, na qual o dentista se destacou em diversos momentos.

Brasil relembra que o pai foi um dos membros fundadores do CTG 93, o segundo centro de tradicionalismo do Brasil, onde permaneceu, por muitos anos, como presidente da entidade. Também foi ele o criador das Jornadas de Saúde, que mais tarde viriam a ser conhecidas como Ações Cívico Sociais do Exército (Aciso). Também foi ele o responsável pela criação do serviço odontológico no então 3º RA 75 CAV. Por estes feitos, recebeu a Medalha da Ordem do Mérito Militar, no grau de Cavaleiro, e a Medalha do Pacificador, que destaca exemplos para o Brasil.

O filho relembra, ainda, o caráter benemérito do pai, que realizava atendimentos aos imigrantes, refugiados da Segunda Guerra, que chegavam na região. "Nas frias madrugadas de Bagé atendeu, por muitos anos, aos tuberculosos da Santa Casa de Caridade. Deixou, à família, um legado de respeito e amizades e valores que somente grandes cidadãos conseguem construir", recorda.

"A Comissão Gestora dos Museus, junto à Fundação Attila Taborda, sente-se muito honrada em receber esta doação com itens da trajetória profissional do Dr. Armando, que irá enriquecer a Sala da Medicina e poderá ser conhecida por todos os nossos visitantes", destaca Maria Luiza Pêgas, integrante da comissão gestora do Museu.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...