ANO: 26 | Nº: 6528

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
29/02/2020 José Artur Maruri (Opinião)

A doutrina espírita

Numa época em que saltam aos nossos olhos preconceitos e superstições, mais do que nunca torna-se importante o reforço de preceitos fundamentais que existem como norte para o Espiritismo. Fora disso estaremos fadados às práticas do espiritualismo, descaracterizando a obra kardequiana.
Pensando nisso, podemos beber em fontes que permanecem atuais até os nossos dias, como o confrade Indalício Mendes, por exemplo, desencarnado desde 1987, mas que durante sua existência física foi secretário da Revista Reformador, membro do Conselho Superior e Vice-Presidente da Federação Espírita Brasileira, a "Casa de Ismael".
Na obra "Rumos doutrinários", o inesquecível trabalhador leciona acerca da Doutrina Espírita:
"Quanto mais se puder evitar as deturpações oriundas do insuficiente conhecimento ou da assimilação dos princípios doutrinários, tanto melhor para os espíritas e para o Espiritismo. Precisamos compreender que a nossa crença não se destina ao cultivo de superstições e preconceitos, mas justamente ao esclarecimento da verdade, a fim de que todos possamos realizar uma vida simples e objetiva, que nos leve à exemplificação dos preceitos contidos em 'O Evangelho segundo o Espiritismo".
O nosso confrade Indalício Mendes, ainda, menciona a capacidade que a Doutrina Espírita tem de esclarecer e iluminar aqueles que se tornam adeptos, mas ele diz mais:
"Ela (a Doutrina Espírita) é um poderoso elemento disciplinador e possui grande poder para unificar, dando aos espíritas a indispensável solidez de opinião acerca dos problemas fundamentais da vida e dos objetivos primaciais do Espiritismo. Aqueles que se uniram à Federação Espírita Brasileira, aceitando, consequentemente, a Doutrina codificada por Allan Kardec, formam elos de uma grande e forte corrente cristã, destinada à consumação dos propósitos contidos no Evangelho Segundo o Espiritismo, obra santificada pelos princípios de Jesus, interpretados em espírito e verdade".
Enfim, diante dos ensinamentos do confrade, hauridos na força de seu trabalho em prol da Casa de Ismael, fiquemos com uma última lição, pelo menos nesse momento:
"O Espiritismo não pertence a ninguém, não é de grupos humanos, pois provém do Alto, é obra dos Espíritos, mensageiros do Cristo, que realizam, entre todas as dificuldades imagináveis, engendradas pela ignorância do homem, o trabalho cristão que há de redimir as criaturas pela elucidação, pelo ensino, pelo exemplo".
"O Espiritismo com Jesus é o edifício do aperfeiçoamento moral que os corações de boa vontade estão erigindo para o mundo". – André Luiz.

(Referências: Indalício Mendes. Rumos doutrinários. FEB editora. 1974. p. 158-159)

José Artur M. Maruri dos Santos
Colaborador da União Espírita Bajeense
bagespirita.blogspot.com
josearturmaruri@hotmail.com

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...