ANO: 26 | Nº: 6526
13/03/2020 Cidade

Daeb apela à transposição de cava da obra da barragem da Arvorezinha, mas não prevê implantação de racionamento

Foto: Divulgação

Medida urgente busca amenizar situação de baixa do índice da Emergencial
Medida urgente busca amenizar situação de baixa do índice da Emergencial
O baixo índice de precipitações na região e as altas temperaturas são agravantes para um cenário de possível racionamento na cidade. Apesar de já haver conversas sobre a possibilidade de instalação de um rodízio de abastecimento na cidade, ainda não há confirmação do Departamento de Água, Arroios e Esgotos de Bagé (Daeb). De acordo com a assessoria de imprensa da autarquia, até o momento, existe apenas um estudo para implantação do esquema.
É importante destacar que o cenário de estiagem, que preocupa produtores rurais e prejudica safras da região, também afeta o dia a dia dos bajeenses. A última chuva registrada no município foi no dia 19 de fevereiro. Naquele mês, inclusive, foram registrados apenas 32,7 milímetros de chuva durante o mês. Em janeiro, o índice foi de 152 mm. Em março não houve registro de precipitação.
Neste momento, a barragem Sanga Rasa está 4,80 m abaixo do normal, enquanto o Piraí está 2,90 m aquém, enquanto a barragem Emergencial está em estado crítico. Diante deste cenário, a autarquia deu início, na tarde de quarta, à uma nova medida para amenizar a situação e postergar a possibilidade de implantação do racionamento: a transposição de água de uma cava da área da obra da Barragem da Arvorezinha até a barragem Emergencial.
O sistema de bombeamento é composto por uma tubulação de 700 metros de rede de 150 milímetros, ligada a uma bomba com um gerador, com vazão prevista de 250 metros cúbicos por hora. De acordo com as informações divulgadas pelo Departamento, "com a ação, evita-se o colapso no abastecimento, pois a Barragem Emergencial é vital para manter os níveis dos reservatórios da Estação de Tratamento de Água (ETA)".
Mesmo que no momento o rodízio de abastecimento ainda não tenha sido anunciado, é importante relembrar que os níveis médios das barragens atuais são semelhantes aos índices apresentados nos reservatórios nos momentos de implantação de racionamento anteriores. Em fevereiro de 2018, por exemplo, quando o abastecimento foi reduzido pela última vez na cidade, a Sanga Rasa apresentava baixa de 4,7 m no índice, quando o Piraí estava -1,5 m abaixo do normal.
Em janeiro de 2012, os mesmos reservatórios estavam 3,15 m e 1,45 m abaixo da normalidade, na Sanga Rasa e Piraí, respectivamente. No mesmo período, do ano anterior, a Sanga Rasa estava 4,50 m abaixo do normal, e o Piraí apresentava baixa de 2 metros no nível normal.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...