ANO: 26 | Nº: 6590

Dilce Helena Alves Aguzzi

dilcehelenapsicologa@gmail.com
Psicóloga
17/03/2020 Dilce Helena Alves Aguzzi (Opinião)

Fique em casa


Parece exagero, e espero mesmo que seja, mas é melhor ser exagerado que relapso ou relaxado em demasia. Fique em casa, saia o menos possível e apenas por motivos realmente importantes e inadiáveis. Ainda é possível evitar e adiar o máximo possível a circulação do coronavírus entre nós. Sendo assim, evite agrupamentos, aglomerações e situações de reunião de pessoas em espaços fechados. Não aguarde pelas autoridades se pronunciarem cancelando eventos. Médicos infectologistas e demais autoridades científicas recomendam a exaustão que agora o que salva vidas é evitar sair de casa.
É importante, muito importante, diferenciar cuidados severos de comportamento e higiene com desespero. Ações desesperadas levam a atitudes precipitadas, equivocadas que, não raro, induzem a situações que aumentam o risco como procurar por auxilio nas emergências lotadas sem necessidade real.
Provavelmente a questão mais importante de ser compreendida é que pessoas não doentes (sem sintomas) podem propagar o vírus e, por isso, não é prudente nem eficiente aguardar por confirmação de casos entre nós para depois evitar o contato.
A situação é séria, exige rapidez e firmeza nas decisões. É uma medida antipática, mas eficiente e necessária. Fique em casa o máximo possível e:
- Acompanhe as notícias, informe-se, não propague notícias falsas ou sem comprovação.
- Fique em casa e estude para compreender o processo de propagação de um vírus em situação de pandemia.
- Fique em casa e desenvolva paciência e consciência, não seja egoísta, seja cauteloso.
- Fique em casa e faça estratégias de proteção e informação das pessoas mais vulneráveis de seu círculo de amizades.
- Fique em casa e cuide das questões de higiene de sua família, atenção redobrada aos locais e objetos que são utilizados por todos.
- Fique em casa e ensine as crianças a lavarem as mãos e utilizarem objetos pessoais adequadamente, só o álcool gel não é suficiente, água e sabão são extremamente importantes.
- Fique em casa e evite desespero e preocupações desnecessárias, para a maioria da população o vírus não é letal, mas a propagação em massa pode prejudicar a capacidade dos hospitais em lidar com os casos que realmente exigem internação e intervenção intensiva.
As notícias mundiais sobre os locais onde a epidemia já se manifestou mostram que aqueles lugares que se prepararam tomando medidas severas preventivas foram menos afetados, enquanto que aqueles que aguardaram por confirmações de casos para agir tiveram sua rede de saúde colapsada.

 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...