ANO: 26 | Nº: 6542
25/03/2020 Cidade

Corujão vai se tornar 'Hospital de Campanha' para combate ao Covid-19 em Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Estrutura foi disponibilizada pela Fundação Attila Taborda
Estrutura foi disponibilizada pela Fundação Attila Taborda

Bagé ganhará um aporte de peso nas ações de combate ao coronavírus. Após registrar sete casos confirmados no município, foi anunciado, na tarde de terça-feira, que o Corujão – prédio pertencente à Fundação Attila Taborda (Fat) – foi disponibilizado e será, momentaneamente, transformado em um Hospital de Campanha para tratamento ao Covid-19.
A Fat anunciou que, atendendo a solicitação formalizada pelo secretário municipal de Saúde, Mario Mena Kalil, decidiu colocar à disposição o campus denominado de Corujão, para que o serviço de saúde pública possa utilizar as dependências e respectiva área de estacionamento (campo esportivo), para estabelecer uma base de recepção e retaguarda a pessoas em razão do coronavírus.
O comunicado mencionou que, "neste momento de comoção mundial pela pandemia do Covid-19, se solidariza com a população de Bagé e Região, disponibilizando nossos préstimos institucionais".
No comunicado, a Fat, mantenedora da Urcamp, do Hospital Universitário Doutor Mário Araújo (HU), Museu Dom Diogo de Souza, Museu da Gravura Brasileira, Casa da Menina, bem como do Jornal MINUANO, adianta que o HU "está se ajustando na capacitação técnica e sanitária à recepção de pacientes que exijam isolamento, cujo desenvolvimento dos trabalhos ainda não foi concluído e, considerando que o número de casos infectados aumenta diariamente, impondo a adoção de medidas emergenciais e estratégicas, para disponibilizar, à Secretaria de Saúde de Bagé, os respiradores instalados no nosocômio e, com isso, desprovendo-se de condições à recepção de pacientes em estado de gravidade de saúde, ficando nossas instalações hospitalares destinadas aos casos que envolvam a menor complexidade".
A direção da FAT-URCAMP-HU, na manifestação, frisa que entende como relevante o comunicado à população de Bagé, "demonstrando o nosso compromisso precípuo com a saúde pública e delegando as deliberações desses nossos atos de disponibilização do Hospital ao entendimento que for estabelecido pela Secretaria de Saúde de Bagé". O texto é assinado pela presidente da Fat e reitora da Urcamp, Lia Maria Herzer Quintana, "em nome de todos os colaboradores"
Lia, à reportagem, reiterou que, neste momento, é preciso que todos façam a sua parte. "Somos uma instituição sexagenária, que tem como propósito servir à comunidade. Quando não tinha Ensino Superior trouxemos para Bagé. Agora, simplesmente estamos cumprindo com o nosso dever para superarmos essa pandemia. É o momento de unir forças, inclusive as instituições, para vencermos. Não podemos, todos, deixar de fazer a nossa parte", frisou.

Mais 50 leitos garantidos
Questionado sobre a utilização do espaço, durante coletiva concedida à imprensa, no final da tarde, o prefeito de Bagé, Divaldo Lara, tratou a novidade como uma grande conquista para a cidade, já que, segundo ele, ampliará a capacidade de tratamento em cerca de 50 leitos.
"Foi uma excelente ação em conjunto, Hospital Universitário com a Santa Casa, com articulação com nosso secretário de Saúde. Vamos ter em torno de 120 a 130 leitos, que compõem leitos para estado gripal e leitos clínicos específicos. Ou seja, específico para o 'corona' e para o estado gripal. Vamos alcançar, com o Hospital de Campanha, mais 50 vagas", destacou.

Atualização de casos
Também durante a coletiva, o chefe do Executivo atualizou os dados referentes ao coronavírus na cidade. A principal novidade foi quanto ao número de casos descartados, que passou de 8 para 18. Outro dado que chamou a atenção, contudo, foi a elevação de suspeitas, de 42 para 60. Quanto aos infectados, o patamar - até aquele momento - seguia o mesmo de segunda-feira: 7.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...