ANO: 26 | Nº: 6494
26/03/2020 Segurança

Susepe faz busca de apenados após liminar

Foto: Divulgação

Agentes fizeram buscas nos apenados
Agentes fizeram buscas nos apenados

Após a liminar concedida, do mandado de segurança impetrado pelo MP, pela Oitava Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que suspendeu os atos que determinaram a concessão indiscriminada de prisão domiciliar aos apenados de Bagé em virtude da pandemia do novo coronavírus, agentes da Superintendência de Serviços Penitenciários do Instituto Penal de Bagé (IPB) já começaram a recolher os apenados.

Conforme o diretor do IPB, Marcel Fernandes, na noite de terça-feira, dia 24, já começaram os contatos com os apenados que devem retornar para o Instituto. “Alguns vieram voluntariamente. Do total de 119, 100 eram daqui e 72 já retornaram, sendo que 60 voluntariamente”, detalhou.

A ação, que contou com sete agentes penitenciários, foi realizada, também, entre a manhã e tarde desta quarta-feira, dia 25. “Temos alguns que estão em outras cidades Sei que quatro deles são de Pinheiro Machado e tem mais um em Cachoeirinha. Eles têm o prazo de 24 horas para retornar após serem avisados. Depois ficam na condição de foragido e é avisada a Vara de Execuções Criminais (VEC) e a Brigada Militar e Polícia Civil, que podem fazer a recaptura”, completou.

A decisão que eles deveriam retornar foi publicada nesta terça-feira, 24, e reforça que os casos concretos, individualizados, deveriam ter sido analisados sob a luz da legislação vigente e das recomendações das autoridades competentes.

O mandado de segurança, assinado por todos os promotores de Justiça de Bagé, com apoio do Centro de Apoio Operacional Criminal e de Segurança Pública (CaoCrim), é contra as ordens de serviço 001/2020, 002/2020 e 003/2020, expedidas pela Vara de Execuções Criminais de Bagé, nos pontos em que concederam prisões domiciliares a presos dos regimes aberto, semiaberto e até mesmo fechado – estes, desde que não tivessem praticado crime com violência ou grave ameaça à pessoa, fossem maiores de 60 anos e/ou portadores de doenças graves nominadas, gestantes, lactantes e mulheres com filhos até um ano de idade, com análise individual em cada Processo de Execução Criminal (PEC).

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...