ANO: 26 | Nº: 6556
07/04/2020 Esportes

Romário pede para que a CBF utilize fundo milionário para socorrer clubes

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados

Senador cobra que entidade aplica verba do legado da Copa de 2014
Senador cobra que entidade aplica verba do legado da Copa de 2014

Em sua atuação como senador, o ex-centroavante Romário tem apresentado diversas divergências com a conduta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Recentemente, o “baixinho” voltou a se manifestar. Por meio das redes sociais, o senador disse que muitos times, principalmente os do interior, passam por várias dificuldades financeiras. Até o momento, a ação tomada pela entidade foi isentar os clubes do pagamento de taxas de transferência.
O valor que deixará de entrar nos cofres da CBF é de aproximadamente R$ 1,5 milhão. Em contraste, Romário utiliza ao argumento que, em 2019, a Confederação fechou a receita em R$ 1 bilhão. "Por isso, insisto no que já sugeri, ou seja, a CBF usar parte dos US$ 100 milhões que estão vindo em parcelas, da Fifa, por conta do ‘legado da Copa 2014’, para evitar a falência do nosso futebol. É de justiça, antes de tudo, pois enfrentamos uma tragédia ainda sem previsões do que poderá sobrar. E o futebol, fonte de renda e de emprego, poderá, quem sabe, sobreviver e ajudar a reduzir o estrago que já nos assusta", declara.
Por fim, Romário diz acreditar que a atual gestão, comandada por Rogério Caboclo, possa aderir à causa. “Acredito que a nova direção da CBF está sensível a essa triste realidade, e tenho certeza de que a entidade máxima do futebol não se oporia, pois ela precisa aprovar o projeto de gasto do Fundo”, finaliza.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...