ANO: 26 | Nº: 6543
08/04/2020 Segurança

Polícia investiga morte de mulher de Candiota

A irmã de uma mulher de 27 anos comunicou, na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Bagé, que a familiar morreu após ter sido agredida e ter sofrido um aborto, que teria sido forçado pelo seu companheiro.

Segundo o registro de ocorrência, a vítima chegou na Santa Casa de Caridade de Bagé, às 23h de segunda-feira e morreu às 14h30 de terça-feira. A comunicante disse que uma enfermeira relatou para ela que sua irmã chegou bastante debilitada, com marcas pelo corpo e que havia abortado um bebê, há cerca de 10 dias, e que não tinha buscado atendimento médico.

Desse modo, frisa a denunciante, a mulher morreu após duas paradas cardíacas. A comunicante solicitou a necropsia do corpo da vítima, para uma investigação. Nas redes sociais, familiares pedem Justiça e acusam o companheiro da vítima, um pastor, de ser o autor de um possível feminicídio.

Conforme o titular da Delegacia de Candiota, delegado Cristiano Ritta, a equipe já está em investigação e que terá mais detalhes em breve.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...