ANO: 26 | Nº: 6589

Cássio Lopes

cassio_241@hotmail.com
18/04/2020 Cássio Lopes (Opinião)

Alfonso Lugrís


José Alfonso Lugrís Arévalo nasceu em 29 de agosto de 1929, em Mera, pequena aldeia junto a La Coruña, na milenar Galícia castelhana, localizada no noroeste da Espanha. Segundo de seis filhos de uma família voltada para o mar, cujo pai era piloto de marinha mercante, teve sempre nesse elemento, sua grande inspiração.
Alfonso, desde cedo mostrara aptidão e interesse em estudar. Logo após seu serviço militar de dois anos na marinha de guerra espanhola, decide cursar estudos em uma escola técnica de armamento, onde termina o curso de especialista em tornos de precisão.
Tendo terminado seus estudos, por intermédio de sua irmã maior, consegue um contrato de trabalho em uma empresa retificadora de motores navais no sul do Brasil e chega, via porto de Santos, no navio Príncipe de Astúrias, apenas alguns meses antes do suicídio de Getúlio Vargas, em 1954.
Em 1957, passa a residir em Pelotas e por intermédio de amigos comuns, conhece uma jovem espanhola de nome Feli que trabalhava como modista na Casa Paris, a melhor casa de moda daquela cidade.
Tendo origens comuns na Espanha, eles naturalmente se apaixonam casando-se em junho de 1957.
Em Pelotas, o casal teve três filhos: Ricardo Alfonso (1958), Santiago (1960) e Maria Carmen (1963).
Em 1963, a família em comum acordo mudar-se para Bagé.
Alfonso com a perspectiva de ser sócio de seu sogro em uma pequena empresa de fundição de bronze e Feli, naturalmente passa a exercer seu ofício de costureira modista, onde começa a mostrar um talento fora do comum para desenhar e produzir vestidos para damas da tradicional e sofisticada sociedade bajeense.
Alfonso começa a desenvolver uma atividade paralela àquela da empresa de fundição onde trabalha com seu sogro: A pedido de amigos inicia uma atividade que o levaria a abrir seu pequeno atelier de artesanato e de restauração de antiguidades.
Ao longo dos anos 60, o casal vai desenvolvendo suas atividades, enquanto educam seus filhos nos colégios mais tradicionais de Bagé, frequentando clubes sociais, como o Tênis Clube, Cantegril e Comercial.
Na década de 1970, Alfonso abre sua própria empresa e Feli decide dedicar-se mais ao comércio, levando sua pequena boutique a tornar-se uma referência em termos de moda e elegância em toda a região.
Em 1973, nasce à quarta filha do casal, Ana Cecília.
Também para registro e orgulho de seus filhos, a maior parte das placas de bronze comemorativas de monumentos espelhados pela cidade foram feitas por Alfonso e seu sogro, Don Ricardo.
Partícipes da vida social de sua cidade de adoção, Alfonso fez parte do Coral da Igreja Auxiliadora como solista com sua belíssima voz de tenor, poeta nas horas vagas. Foi também Presidente da Sociedade Espanhola de Bagé e junto com a esposa, foram sócios ativos do Lyons Clube de Bagé.
A Bagé legaram seus filhos, todos hoje profissionais respeitados e agora são seus netos que chegam ao mercado de trabalho para exercer profissões tão diversas como: advogados, dentistas, empresárias de moda, publicitários, executivos de marketing e outras.
Alfonso sempre apoiado por sua companheira Feli, em uma colorida vida de muitos horizontes, soube transmitir a seus quatro filhos e oito netos, um legado de dignidade, honradez e sentido do dever.
Como costumava dizer: "Sinto-me mais brasileiro do que qualquer brasileiro, pois a este país dei quatro cidadãos dos quais muito me orgulho".
Seus quatro filhos, junto com suas noras e genros tem um imenso orgulho de seus pais e a eles são reconhecidos pelos valores e a sólida cultura que lhes souberam transmitir.
Don Alfonso faleceu em sua casa, aos 89 anos, no dia 12 de junho de 2019, deixando esposa, filhos e netos: Paloma, Luana, Gabriela, Francisco, Caio, Thomás, Antônia e Catarina. E também a bisneta Olívia. A eles deixou um grande legado de humanidade, bondade e valores morais sólidos e indestrutíveis.

Colaboram com essa pesquisa: Ricardo e Santiago Lugris.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...