ANO: 26 | Nº: 6588

Padre Jair da Silva

pejairs@yahoo.com.br
Pároco da Catedral
25/04/2020 Padre Jair da Silva (Opinião)

A vida humana, valor imensurável


Vendo ou tentando entender a crise mundial, provocada pela pandemia do novo coronavírus, a partir do comportamento das pessoas, nós percebemos que uma parcela significativa da sociedade leva a vida pautada pela ausência de ética. Tem sido muito frequente atitudes de total desprezo pela vida. Não são poucos os que estão colocando seus interesses, seus negócios a cima da saúde e vida das pessoas.
Tendo presente que as coisas boas precisam ser espalhadas, partilho com vocês mais uma das minhas leituras. Não é algo novo, mas penso que é sempre atual e que diante da crise ética é de fundamental importância. Trata-se de algumas orientações ou princípios que devem nos reger no que se refere a vida humana:
1º. A dignidade da pessoa: Essa dignidade funda-se no fato de que o homem e a mulher foram criados à imagem e semelhança de Deus. Como são seres racionais, conscientes e livres, ninguém pode ser excluído ou menosprezado na sociedade, devido à cor de sua pele, à sua raça, ao credo religioso que professa, ao partido político que escolheu ou à sua condição social.
2º. A primazia do bem comum: Dada a sua filiação divina, os homens e as mulheres são irmãos, chamados a viver em sociedade, na qual devem buscar sua realização. Tudo o que o Estado fizer precisa ser feito em vista do bem comum. O bem comum significa o conjunto daquelas condições da vida social que permite aos grupos e a cada um de seus membros atingir, de maneira completa e desembaraçada, a própria perfeição.
3º. A destinação universal dos bens: Esse princípio fundamenta-se na certeza de que Deus destinou a terra, com tudo o que ela contém, para o uso de todos os seres humanos, e não apenas para uma minoria privilegiada.
4º. Primazia do trabalho sobre o capital: O trabalho é toda a atividade pela qual o homem e a mulher, no exercício de suas forças físicas e mentais, direta ou indiretamente transformam a natureza para colocá-la a seu serviço. Qualquer trabalho humano se reveste de dignidade, por se tratar de uma atividade própria de um ser que tem inteligência e é livre. O trabalho, além de fazer do ser humano um colaborador de Deus na obra da criação, realiza o próprio trabalhador.
5º. A solidariedade: É a capacidade que o homem e a mulher têm de fazer o bem a seu semelhante, mesmo com sacrifício pessoal, de forma fraterna e gratuita. A solidariedade entre todos os seres humanos é a única forma de se chegar à uma civilização marcada pela justiça e pelo amor.
Portanto, preocupar-se em salvar a economia não está errado, mas tudo no seu lugar, primeiro a saúde e a vida das pessoas, depois a economia. Não se pode esquecer que a economia foi feita para o homem e não o homem para a economia. Os bens estão a serviço das pessoas, não as pessoas a serviço dos bens.

Pe. Jair da Silva
pejairs@yahoo.com.br
(55) 997051832

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...