ANO: 26 | Nº: 6542
07/05/2020 Esportes

“É uma incerteza se o campeonato vai existir neste ano”, declara Tato Moreira, presidente alvirrubro

Foto: Divulgação

Guarany articula auxílio do governo federal
Guarany articula auxílio do governo federal
No bairro Estrela D'alva, o Guarany Futebol Clube também vive o mesmo impasse existente no bairro Menino Deus, com o Grêmio Esportivo Bagé. Enquanto não há um alinhamento de discursos, entre governo do Estado e Federação Gaúcha de Futebol (FGF), o alvirrubro bajeense não tem capacidade de alinhar um planejamento para o segundo semestre. Aliás, o presidente Tato Moreira teme, até mesmo, que a Divisão de Acesso não seja realizada.
Até o momento, Tato revela que o Guarany conseguiu cumprir em torno de 30% da folha salarial de março. Já em relação a abril, maio e junho, o clube solicitou auxílio do governo federal, via Medida Provisória, para que os jogadores recebam o benefício. "Mantemos contato diário com os jogadores, porém, não sabemos nem se a Divisão de Acesso vai voltar neste ano. Nossa preocupação, como corpo diretivo, é muito grande, visto que se tiver essa volta, será muito difícil de jogar", salienta.
A justifica do presidente alvirrubro tem embasamento em dois pontos. O primeiro eles é o financeiro. "Será muito difícil termos condições para pagar os salários que vínhamos pagando. Teríamos que sentar e conversar com a maioria dos profissionais. Não estamos recebendo nenhum tipo de aceno de que os contratos dos patrocinadores serão mantidos. Uns até já foram suspensos; outros continuam o pagamento. Até gostaríamos de aproveitar o espaço para agradecer ao pessoal que continua pagando, sócios e patrocinadores, que tem sido uma grande ajuda", afirma.
E o segundo argumento de Tato tem relação com as condições sanitárias das cidades que têm clubes participantes da Divisão de Acesso. "Acreditamos que até agosto não haverá uma definição tão enfática. No final de julho, talvez se acene alguma coisa. O problema é que agora vem uma época muito complicada, de frio. E a ação do Estado foi diferente de Bagé, que se destacou no enfrentamento do Covid-19. Tem cidades que vamos jogar, caso a competição retorne, que brincaram com a coisa. Recém agora estão tomando providência", salienta.
Por esses motivos, Tato não acredita que, no momento, haja respaldo suficiente para afirmar que a Divisão de Acesso retorne em agosto, conforme prazo estimado pela FGF. "O governador foi enfático ao dizer que o Estado está dividido em regiões, com situações diferente em relação aos casos de Covid-19. Baseado nessas questões financeiras e estruturais, é uma incerteza se o campeonato vai existir neste ano", conclui.

Alvirrubro na competição

Entre as oito equipes do grupo B, o Guarany estava na terceira posição, com quatro pontos (uma vitória, um empate e uma derrota) – aproveitamento de 44%. Ao todo, foram seis gols marcados e quatro sofridos, o que representa um saldo positivo de 2. A estreia na Divisão de Acesso foi com uma vitória por 3 a 0 sobre o Guarani de Venâncio Aires, no estádio Antônio Magalhães Rossell. Os gols foram marcados por Márcio Telê, Giovane Rosa e Fernandinho.
Na segunda rodada, o Guarany foi até a Terra dos Marechais para enfrentar o São Gabriel. O alvirrubro até saiu na frente, com Márcio Telê, porém, cedeu a virada e perdeu por 2 a 1, para os donos da casa. E o terceiro e último jogo foi em casa, contra o Inter de Santa Maria. O colorado saiu na frente, mas, ainda no primeiro tempo, o zagueiro Diego Rocha empatou Na volta do intervalo, Welder colocou o Guarany na frente do placar. Porém, já nos acréscimos o Inter-SM trouxe a igualdade novamente, fechando o placar em 2 a 2.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...