ANO: 26 | Nº: 6524

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
16/05/2020

Inez Xavier de Bem fala sobre a situação da Liga Feminina de Combate ao Câncer e do momento em que vivemos

Foto: Reprodução JM

A presidente Inez de Bem em momento de alegria ao lado das amigas voluntárias integrantes da Liga (Foto Rosane Coutinho)
A presidente Inez de Bem em momento de alegria ao lado das amigas voluntárias integrantes da Liga (Foto Rosane Coutinho)

As dificuldades da LFCC durante a pandemia fazem parte do bate-papo que tivemos com a professora aposentada Inez Xavier de Bem, 63 anos, que compartilha suas percepções neste momento de isolamento social.

Como presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer, ela relatou que a entidade atende, em média, 280 pessoas, através do trabalho voluntário e de doações. Em função da pandemia que assola o País, nossa entrevistada apontou que as doações recebidas diminuíram significativamente, chegando quase a zero, o que vem acarretando sério prejuízo financeiro a entidade. 

"Mantemos o pagamento das farmácias com sobra de recursos do ano passado e, recentemente, a entidade foi contemplada com um leilão beneficente realizado pelo Nando Farinha. Além disso, nossas voluntárias estão antecipando o pagamento de suas anuidades para ajudar a manter a Liga", comenta. Os recursos financeiros são oriundos exclusivamente de doações, pagamento de anuidade dos sócios e promoções. Os gastos da entidade, neste momento, giram em torno de R$ 26.000,00 mês. A presidente comenta que, infelizmente, a pandemia inviabilizou, ao menos neste primeiro semestre, todas as atividades que trazem recursos como o Pedágio da Esperança, Jantar Homens na Cozinha, Brick Solidário, cobrança de anuidades, dentre outras atividades programadas inclusive pela Liga Jovem.

Inez comenta que, mesmo no momento mais crítico do afastamento social, os assistidos continuaram a receber a medicação necessária aos respectivos tratamentos.

"Aproveito a oportunidade para pedir às pessoas que quiserem e puderem colaborar com a entidade, que depositem qualquer quantia, bem como aos sócios que puderem, depositar suas anuidades, no valor de R$ 90,00, uma vez que estamos sem cobrador. A conta no Banco do Brasil  AG - 0345,  Conta- 11037 - CNPJ-04.250.738/0001-68

O telefone 999763265 está disponível para mais esclarecimentos.

 _________________

Como esse espaço trata de assuntos de variedades que, além de informar, também precisa trazer temáticas leves para tornar menos pesados os dias que estamos vivemos, aproveitamos para falar sobre particularidades de nossa entrevistada.

-  Nestes últimos dias, o que mudou na sua vida que vai levar para sempre? A certeza que tudo pode mudar muito mais rápido que se possa supor.

- Saudades de quem, ultimamente? Saudade da convivência com familiares e amigos

- 2019 foi ótimo, 2020 será inesquecível.

- O mundo precisa de mais tolerância e menos individualismo

- Sentimento para o momento? Esperança

- Qual é seu maior medo ou preocupação nos dias atuais? Tenho duas preocupações que encontrem uma vacina contra esse vírus e outra encontrar formas de arrecadação para o custeio dos gastos da Liga.

- Quais os maiores desafios da sua vida no momento? Questionamentos de como será o futuro.

- Se você pudesse dominar uma habilidade que não tem agora, qual seria? Gostaria de ter a habilidade de fazer crochê

- Como você prefere gastar seu dinheiro: objetos ou experiências? Dependendo da situação gasto com os dois

- Você tem alguma fobia? Tenho medo de cachorro

- Qual é sua principal regra de vida?  Respeitar para ser respeitado

- O que não pode faltar no seu dia-a-dia?   café

- O  que te faz ser mais grata pela  vida? Minha família

- Quais são as pequenas coisas que fazem o seu dia bom? Cuidar do meu jardim

- Quais as características de personalidade que você mais admira e quais mais detesta nas pessoas? Autenticidade, preconceito

- Qual a palavra mais bonita da língua portuguesa? Felicidade

- O que te tira do sério: Desrespeito

- Qual o melhor dia do ano?  Dia que consigo reunir meus filhos

- A melhor invenção da humanidade? Internet

- Qual o seu maior vício? Chimarrão

- A forma ideal de aproveitar o final de semana? Reunindo os amigos

- Qual trabalho você seria péssima em fazer? Seria péssima em qualquer trabalho que tivesse que lidar com ferimentos

- Quais as suas regras pessoais que nunca quebra? Me colocar no lugar do outro

- Qual a melhor forma de gastar o tempo? trabalhando

-Qual grande citação para compartilhar? Gosto dessa de Martin Luther King "O  que vale não é o quanto se vive, mas como se vive".

 

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...