ANO: 26 | Nº: 6524
19/05/2020 Fogo cruzado

Projeto que autorizaria contratações para escola cívico-militar é retirado da pauta da Câmara

Foto: Reprodução JM

Proposta teve tramitação suspensa, durante extraordinárias, por solicitação do líder do governo
Proposta teve tramitação suspensa, durante extraordinárias, por solicitação do líder do governo

O líder do governo no Legislativo bajeense, vereador Graziane Lara, do PTB, retirou da pauta das sessões extraordinárias, realizadas ontem, o projeto de lei que viabilizaria a contratação, em caráter temporário e emergencial, de um Oficial de Gestão Escolar e de um Oficial de Gestão Educacional, para atuação na Escola Municipal Cívico-Militar São Pedro. Com a medida, a proposição foi arquivada pela Câmara.
A proposta previa que a contratação os oficiais da reserva, que receberiam R$ 3 mil por uma carga de 25 horas, seria feita de acordo com o grau de instrução e atividades funcionais a ser exercida, estabelecendo que os agentes deveriam ser indicados pelo Comando da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Bagé.
Na justificativa apresentada aos vereadores, o prefeito de Bagé, Divaldo Lara, do PTB, argumentava que seria solicitada a indicação do comando da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada 'para avalizar a contratação, visto que os cargos precisam manter relações de hierarquia e trabalho integrado com as forças armadas'.
Graziane explica que a suspensão foi solicitada porque não há previsão de retorno das aulas. “Achamos melhor deixar para as próximas extraordinárias”, pontuou o petebista. Na prática, a matéria pode ser reapresentada.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...