ANO: 26 | Nº: 6525
22/05/2020 Cidade

Estruturas do CPC devem ser encaminhadas para área ao lado do Núcleo Moveleiro do Pampa

Foto: Felipe Valduga

Cabines começaram a ser retiradas no Calçadão nesta semana
Cabines começaram a ser retiradas no Calçadão nesta semana
Após ter iniciado a remoção das estruturas do Centro Popular de Compras (CPC) ao atual local, no Calçadão, o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, anunciou que a meta é instalar as 36 unidades em um terreno localizado ao lado do Núcleo Moveleiro do Pampa, na avenida Barão do Triunfo. a confirmação ocorreu após agenda com vereadores, na quinta-feira, que avaliou o futuro do CPC.
O encontro com os vereadores Antônio Carlos Gomes Garcia (Carlinhos do Papelão), Ramão Bogado (Bocão), Graziane Lara, Augusto Lara, Rafael da Silva Rodrigues (Fuca) e Ronaldo Hoesel teve como pauta principal as estruturas. Na oportunidade, Bayard detalhou todos os fatos relativos ao tema. Salientou que o projeto do município, desde o começo das tratativas, foi concebido para ser implantado na Travessa Vanda Mourão, fundos do Obino Hotel, tendo o acompanhamento do Ministério Público. Disse que o projeto foi apresentado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do RS (Iphae-RS), órgão que delibera sobre a ocupação e uso de toda a poligonal tombada no centro de Bagé, incluindo o Calçadão, que não acatou a proposta original, mas liberou a área do estacionamento de motos, pela rua General Sampaio, como único local possível para implantação de projeto destinado aos trabalhadores de rua. "Mesmo não sendo a área considerada adequada por nós, entendemos por aceitarmos, tendo em vista que nosso propósito sempre foi encararmos este assunto", destacou o secretário.
Após concluído o projeto e as estruturas implantadas e montadas na área, mencionou Bayard, o IPHAE demandou mais documentos e, por fim, com a troca de sua direção, em janeiro de 2019, desautorizou a permanência das bancas no local. "Acreditávamos, no entanto, que o IPHAE manteria sua posição, até porque, dissemos sempre, tratar-se de ocupação temporária até que o local definitivo fosse atingido, o que infelizmente não aconteceu", comentou.
O titular da pasta disse aos vereadores presentes que o processo de remoção já estava previsto para ocorrer antes da pandemia do coronavírus, mas que com a quarentena o procedimento só pode se iniciar nesta semana. Assim, ele aproveitou o encontro para ouvir os vereadores sobre a intenção de transferir as 36 tendas do Centro Popular de Compras. O terreno, localizado ao lado do Núcleo Moveleiro do Pampa, pertence Pa Prefeitura Municipal e, portanto, não teria ônus algum com a medida. A sugestão é que as estruturas abriguem atividades ligadas à economia solidária, colaborativa e social, servindo ainda para realização de eventos. "Mais uma vez, destaco que a destinação será acompanhada pelo Ministério Público, que de todo o teor desta situação foi sempre informado por nós", salientou Bayard.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...