ANO: 26 | Nº: 6524
22/05/2020 Cidade

Obra da substação de Candiota 2 conta com 60 trabalhadores da região

Foto: Divulgação

Prefeito garantiu parceria para combate ao covid
Prefeito garantiu parceria para combate ao covid

A obra da Subestação Candiota 2, que será interligada através de linhas de transmissão com Guaiba 3, já conta com 60 trabalhadores candiotenses. A terraplenagem do local iniciou em fevereiro e a estimativa é que no pico da obra, previsto para junho, a empresa Rumo Certo, contratada da pela espanhola Cymi Construções e Participações e pela Brasil Energia Fundo de Investimentos, da Brookfield, que formam o Consórcio Chimarrão, chegue ao número de 300 funcionários. O empreendimento pretende aumentar a disponibilidade de transmissão de energia no Rio Grande do Sul em um investimento de R$ 2,4 bilhões.

Nesta semana, o prefeito de Candiota, Adriano Castro dos Santos, e o coordenador do Fgtas/Sine, Maicon Borges, estiveram no canteiro de obras da Subestação, onde está instalada a empresa Cymi. “Fomos recebidos pelo responsável geral do projeto de Candiota, Juan Xavier, que garantiu a parceria para as próximas contratações”, afirmou Borges.

Segundo o coordenador do Sine, atualmente, 40 funcionários já estão atuando e a empresa contratou, essa semana, mais 20 pessoas para reforçar o efetivo. Além disto, está disponibilizando vagas de Operador de Munck, que estão disponíveis na agência do Sine de Candiota. Borges reforça que o processo de seleção de pessoal é feito direto pela Cymi e seu departamento de RH, sendo que o Sine apenas fornece o cadastro dos trabalhadores para empresa. “Somente serão contratados de fora a mão de obra especifica que não tiver disponível na região”, relatou.

O coordenador do Sine relata que, durante a visita, também ficou acertado, pelo prefeito Adriano, a parceria da empresa com o Centro de Operações de Emergência (COE) municipal, para ajudar no combate à Covid-19. Para tanto, foi colocada a equipe de Saúde à disposição para treinamentos e atividades dentro da empresa, garantindo, desta forma, que e a doença não chegue até o município através de seus colaboradores. “Fica aqui uma esperança para os trabalhadores de Candiota, onde mais 240 vagas em diversas áreas irão surgir e com preferência ao pessoal da cidade. Fico muito feliz em ver alguma esperança em tempos tão difíceis”, disse Borges.

O Consórcio
A Eletrosul Centrais Elétricas foi vencedora do Lote A do Leilão de Transmissão realizado em 2014, pela Aneel. A partir disto, desenvolveu e avançou em etapas do projeto de engenharia e do licenciamento ambiental na Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (FEPAM), vinculada à Secretaria Estadual  do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul.
Em 2018, foi declarada a caducidade da Concessão relativa ao Lote A da Eletrosul; assim, os empreendimentos foram divididos nos Lotes 10, 11, 12, 13 e 14, e fizeram parte do novo Leilão de Transmissão Aneel, realizado em dezembro de 2018. Nessa ocasião, o Consórcio Chimarrão arrematou o Lote 10.
Após a homologação do resultado do leilão, foi criada a Chimarrão Transmissora de Energia S.A., que passou a ser concessionária de transmissão de energia elétrica, como transmissora, responsável pela implantação, operação e manutenção desses empreendimentos por um período mínimo de 30 anos consecutivos.

 

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...