ANO: 26 | Nº: 6590
26/05/2020 Segurança

Operação de delegacia de Bagé prende grupo acusado por crimes rurais

Foto: Divulgação

Agentes da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé, com apoio da Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural e Abastecimento e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, deflagraram, nesta terça-feira (26), a operação São Diogo. A ação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa especializada em furtos e roubos de defensivos agrícolas e outros crimes rurais em todo Rio Grande do Sul.

Segundo divulgado, o grupo organizado, que tem como sede o município de Ijuí, começou a ser investigado pela Decrab/Bagé em janeiro deste ano, após um violento assalto ocorrido em uma propriedade rural do município de Pedras Altas, na fronteira com o Uruguai. Na oportunidade, foram roubados aproximadamente um milhão de reais em defensivos agrícolas e maquinário. Os criminosos, fortemente armados, chegaram a submeter a cárcere uma família que estava na propriedade, inclusive com violência a uma criança.

Após o fato, várias diligências foram realizadas pela Decrab, que vinha investigando e entendendo como funcionava a quadrilha. As investigações apontam que o bando, além de roubos e furtos a propriedades rurais, também atua no comércio ilegal de armas de fogo, falsificação e comércio ilegal de defensivos agrícolas.

Avançadas as investigações, o Delegado André Mendes, titular da Decrab/Bagé, representou junto ao Poder Judiciário por mandados de busca e apreensão e pela prisão preventiva dos principais líderes da organização criminosa. Como as investigações tiveram início após o crime em Pedras Altas, a comarca responsável pelo processo é a do município de Pinheiro Machado. Diante do farto material probatório entregue pela Polícia Civil a representação teve deferimento pelo Poder Judiciário e as diligências realizadas.

Durante as buscas foram apreendidos grande quantidade de defensivos agrícolas de origem uruguaia (contrabando), itens com origem desconhecida; produtos agrícolas com suspeita de adulteração e/ou falsificação; aproximadamente R$ 10 mil  em cheques e valores em espécie, que teriam sido obtidos através da venda de produtos agrícolas irregulares; e veículos utilizados pelo bando em assaltos a propriedades rurais.

Um dos líderes do bando foi preso pela Polícia Rodoviária Federal de Bagé, quando estava em deslocamento para efetuar entregas de produtos agrícolas na fronteira. Os outros três foram presos em Ijuí, durante as buscas realizadas pela Polícia Civil e Brigada Militar, sendo um em flagrante, de posse dos defensivos irregulares.

Conforme o delegado André Mendes, responsável pelas investigações, após a organização criminosa cessar suas atividades deverá ocorrer uma significativa diminuição nos furtos e roubos de defensivos agrícolas no Estado, uma vez que o bando atua em todas as regiões. As investigações apontam deslocamento dos alvos - com suspeita de participação em crimes - pelos municípios de Rio Grande, Bagé, São Vicente do Sul, Pinheiro Machado, Pedras Altas, Lajeado, Cruz Alta, Santiago, Uruguaiana, São Gabriel.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...