ANO: 26 | Nº: 6588
26/05/2020 Segurança

Polícia busca testemunhas para apurar morte em ponte da Leonel Brizola

No final de semana, Bagé registrou a sétima morte violenta deste ano. A vítima foi Jesus André Moura Brasil, de 46 anos. Ele foi encontrado morto, por volta das 23h de sábado (23), abaixo da ponte da avenida Leonel Brizola, próxima ao Instituto Federal Sul-Riograndense (IFSul).

Conforme o registro de ocorrência, feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), o fato ocorreu na madrugada de sábado, por volta das 5h, mas o corpo somente foi encontrado a noite. Segundo o médico perito plantonista do Departamento Médico Legal (DML), que realizou a necropsia, a morte foi devido a um traumatismo craniano e fratura da região cervical (pescoço), devido à queda no local.

De acordo com a titular da Primeira Delegacia de Polícia Civil, delegada Daniela Barbosa de Borba, responsável pela investigação, o fato ainda está em fase de apuração. “Estamos agendando oitivas, pegando laudos, fazendo diligências. Já temos alguns elementos e um suspeito, que será ouvido em breve, pois, está no hospital. Não temos ainda a motivação deste crime, mas temos já um bom passo para a elucidação”, complementou.

Tentativa de homicídio

A morte de Brasil teria motivado um segundo episódio.  Um outro boletim de ocorrência apontou que minutos após o corpo ter sido encontrado, um homem de 28 anos foi alvejado, por cinco tiros, na avenida São Judas Tadeu. O acusado de ter alvejado um homem de 31 anos foi preso em flagrante. Ele é irmão de Jesus André. A motivação, de acordo com o registro de ocorrência da DPPA, seria vingança pela morte do familiar.

Conforme o registro de ocorrência, a ex-companheira de Jesus André relatou, para os policiais militares, que o homem de 28 anos teria a encontrado e dito que havia empurrado Jesus André Brasil na ponte. “Estamos apurando tudo, não colhemos este depoimento ainda. Sabemos que ela relatou o fato e o acusado, irmão da vítima de homicídio, foi preso. Quanto ao homem de 28 anos, não o ouvimos, ficando apenas por enquanto como suspeito”, explicou.

O fato ainda está sendo tratado em dois inquéritos distintos, destacou a delegada. “Temos já a elucidação da tentativa de homicídio e a motivação do fato, que teria sido por vingança da morte do irmão, mas sobre à morte de Jesus André, ainda iremos fazer diligências, com a investigação para deixar tudo esclarecido”, informou.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...