ANO: 26 | Nº: 6590
30/05/2020 Fogo cruzado

Vereadores divergem sobre medida que suspende atividades da Câmara

Foto: Lauren Brasil

Parlamentares do PT e do PSB, que integram as bancadas de oposição no Legislativo bajeense, encaminharam requerimento à mesa diretora da Câmara, solicitando a revogação da medida adotada esta semana, que suspende as atividades da Casa até o dia 15 de junho.
A resolução, anunciada como estratégia de prevenção ao coronavírus (Covid-19), abrange as sessões ordinárias, as sessões solenes e especiais, bem como audiências públicas e eventos. A exceção fica por conta das audiências públicas para prestação de contas de fundos municipais e sessões extraordinárias, que podem ser convocadas.
Em sessões extraordinárias realizadas na quarta-feira, aliás, a Câmara aprovou três projetos de lei que autorizam a liberação de R$ 661 mil em crédito especial para ações de enfrentamento do coronavírus (Covid-19), que devem ser utilizados para a execução de ações socioassistenciais e estruturação da rede de atendimento.
O presidente do Legislativo, Esquerda Carneiro, do PTB, argumenta que 'enquanto persistirem os problemas de saúde pública por conta da Covid-19, cada um precisa fazer a sua parte'. "É um momento de cautela, no qual todos precisamos tomar medidas preventivas, afinal, por enquanto, elas são nossas únicas armas contra o inimigo invisível. No âmbito da administração pública também é fundamental termos essa responsabilidade”, disse, ao justificar a suspensão dos trabalhos.
Os vereadores que protocolaram o pedido de revogação da medida, salientam que a Câmara já havia fechado, antes, e que parlamentares e servidores foram submetidos a testes para detecção do coronavírus, salientando que nenhum caso positivo foi registrado.


Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...