ANO: 26 | Nº: 6590
01/06/2020 Região

Moradores de Hulha Negra denunciam aglomerações noturnas

Foto: Joanes Araújo

A madrugada de sábado foi, de acordo com denúncias de alguns moradores, movimentada em Hulha Negra. Em redes sociais, uma série de aglomerações na cidade foram citadas por internautas que residem no município. Ao Jornal MINUANO, por exemplo, uma moradora da área central relatou que pessoas estavam  promovendo festas há três semanas consecutivas, além de rachas de carro e moto que teriam ocorrido ao longo de toda a madrugada entre os dias 30 e 31 de maio.

Os eventos, inclusive, foram confirmados por um comerciante local. Ele, que prefere não ter seu nome divulgado, afirma que cumpre todas as regras sanitárias e de horário e não acha justo que outras pessoas descumpram as exigência determinadas em função da pandemia. Conforme o empresário, porém, poucos cumprem o determinado pela Prefeitura, como o funcionamento de serviços considerados essenciais das 8h às 21h. ”Está muito complicado, teve até acidente”, relata.

Para os moradores, é necessário que haja uma fiscalização mais efetiva por parte do município, ou de órgãos competentes, principalmente na parte da noite. “Os  cidadãos de bem estão acompanhando de dentro de suas casas, sem poder dormir com as algazarras. O decreto de isolamento social tem vigência apenas nos horários de expediente dos órgãos competentes”, disse a moradora, desabafando na rede social.

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Hulha Negra lembra que o decreto que determina os horários de funcionamento de bares permite o atendimento das 15h às 21h, de segunda a sábado. No começo da pandemia, não era permitido a abertura de tais estabelecimento, por se tratar de um serviço considerado não essencial, entretanto, houve a flexibilização para haver a operação, desde que fossem cumpridas as regras estabelecidas. O não cumprimento dessas regras implicam em situações que podem, inclusive, suspender a licença do local. "Vamos elaborar fiscalizações noturnas e quem não estiver cumprindo o decreto vai ser penalizado", mencionou informe do setor de comunicação do Executivo Municipal.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...