ANO: 26 | Nº: 6573
17/06/2020 Cidade

O dia a dia dos médicos durante a pandemia

Foto: Rodrigo Kluwe/EspecialJM

Reportagem conta atuação de médico no Hospital de Guarnição de Bagé
Reportagem conta atuação de médico no Hospital de Guarnição de Bagé
Por Rodrigo Kluwe

Enquanto a ordem para a população em geral é ficar em casa, os profissionais da saúde não têm como serem dispensados do trabalho, pelo contrário, com a crise do Coronavírus, eles cada vez mais estão se desdobrando. A vida desses profissionais não é mais a mesma, trabalham, incessantemente, enfrentando desafios e o medo.

Tiago Zimerman é médico do Hospital de Guarnição de Bagé (HGuBa). Ele afirma que o dia a dia está um pouco diferente do habitual, pois além de estarem fazendo o uso de equipamentos de proteção, como máscaras cirúrgicas e luvas não estéreis, devem concentrar esforços para evitar o alastramento do Coronavírus. Dessa forma, estão evitando atendimentos ambulatoriais para consultas que não têm pressa de serem realizadas e focando mais no Pronto Atendimento Médico.

"Antes do atendimento, uma triagem é realizada na entrada do Hospital para isolar todos os possíveis casos suspeitos da doença. Para realizar o atendimento, fazemos uso de máscara cirúrgica (uma máscara por atendimento) e luvas não estéreis e instruímos o paciente a utilizar máscara cirúrgica também. Após esta primeira medida inicial de proteção tanto do médico quanto do paciente, iniciamos o atendimento médico", relata o doutor, sobre as novas medidas adotadas pelos profissionais da área da saúde.

Em relação aos casos confirmados, segundo ele, a indicação de tratamento depende da gravidade do caso. Para casos mais leves, a indicação para o paciente é de isolamento domiciliar durante 14 dias; para casos mais graves, que necessitem de internação hospitalar, é realizado suporte respiratório para o paciente caso o mesmo apresente disfunção respiratória e tratamento de possíveis doenças associadas, tais como influenza e pneumonia.

Devido à alta transmissão do Coronavírus, as medidas de segurança dos profissionais tiveram que ser reforçadas, criando assim uma nova rotina em suas vidas. Para evitar a transmissão da doença, existem várias atitudes, segundo o médico, que devem ser tomadas para garantir a sua segurança e das pessoas com quem convivem. "Primeiro, evitar se infectar com o Coronavírus no ambiente de trabalho, através de medidas de proteção com uso de EPIs (Equipamento de Proteção Individual). Segundo, ao chegar em casa, retirar as roupas utilizadas no trabalho na entrada, colocar as mesmas para lavar e ir diretamente tomar banho. Terceiro, evitar, ao máximo, contato com os familiares. Evitar ficar nos mesmos ambientes e higienizar utensílios para reduzir o risco de contaminar os outros", são os cuidados necessários listados pelo Drº Tiago Zimerman.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...