ANO: 26 | Nº: 6542

Egon Kopereck

egonkopereck@gmail.com
Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz
27/06/2020 Egon Kopereck (Opinião)

Coronavírus x Pecado


Amigos leitores!
Nessa época da pandemia da Covid-19, está difícil de assistir um noticiário na televisão. As manchetes, as notícias, em geral, são deprimentes. O pouco que resta do que não é Coronavírus, é assassinatos, mãe matando o próprio filho, filha matando o próprio pai, jovem desaparecida, provavelmente assassinada; é pedofilia; é guerra do tráfico de drogas, ... o que temos para nos trazer ânimo, alegria e esperança? Às vezes é aconselhável desligar a televisão, nessa época do isolamento e distanciamento social, o que, por si só, já deprime, do que ficar ainda assistindo esse bombardeio de notícias e manchetes negativas.
Qual é a origem de tudo isso? Por incrível que pareça, tudo isso tem uma origem comum. Tudo começa lá no Jardim do Éden, quando Adão e Eva, o primeiro casal, criados por Deus, desobedeceu ao Criador, comeram da fruta proibida, conforme nos relata a Bíblia Sagrada em Gênesis 3, e provocaram a maior tragédia da humanidade: a queda em pecado. A partir dali, tudo mudou. O que Deus fez "muito bom"(Gênesis 1.31), o homem destruiu. Com o pecado veio o ódio (Caim matou Abel, seu irmão – Gênesis 4), a corrupção do gênero humano (Gênesis 6), o orgulho e a vaidade (a torre de Babel – Gênesis 11), o adultério (Davi e Bate-Seba - 2 Samuel 11), o desrespeito para com as autoridades (crianças zombam do profeta Eliseu – 2 Reis 2), e assim poderíamos continuar citando exemplos e provas das consequências do pecado na vida humana. Com a doença, não é diferente. Ela é resultado do desequilíbrio ecológico, dos vírus, fungos, bactérias que se espalham pelo mundo, prejudicando a vida, tanto do ser humano, como dos animais e da própria natureza que sofre com o desleixo humano.
Ouvi uma frase, nesses últimos dias, que me chamou muito a atenção. Dizia assim: "Se as pessoas se preocupassem tanto com o vírus do pecado como se preocupam com o o Corona Vírus, o inferno ia a falência." E eu pensei: Que grande verdade. Se as pessoas se preocupassem em viver de forma mais correta, cuidando da saúde, do meio ambiente, da natureza. Se evitassem os excessos, os abusos, as drogas, a imoralidade, os vícios em geral, e buscassem mais a Deus, sua Palavra, seus conselhos, sua orientação, e cultivassem mais as virtudes cristãs, tais como: o amor, a alegria, a paz, a longanimidade, a benignidade, a mansidão, o domínio próprio, a fidelidade, a humildade, a vida poderia ser mais leve, mais bonita e mais prazerosa.
Amigos leitores! Transformar o mundo não é algo tão simples assim, mas o indivíduo, começando por nós mesmos, cada um fazendo a sua parte, pode fazer a diferença.
Um médico estava trabalhando no seu consultório e, naquele dia, seu filho com cinco anos estava com ele. O filho queria atenção, ocupação. O pai tentou de tudo, mas nada preenchia o tempo. Teve, então, uma ideia fantástica: pegou uma página de uma revista que ele tinha, onde estava o mapa do mundo, cortou essa figura em pedaços e disse pro filho montar o mapa mundi. Em dez minutos o filho estava de volta com a figura perfeita. O pai se admirou e perguntou como conseguira fazer aquilo tão rápido e perfeito. O filho respondeu: "Quando o senhor me mostrou, eu vi que do outro lado tinha um homem. O mundo eu não consigo, mas o homem eu conheço, e a partir dele, montei o mundo.
Amigos leitores! Cuidemos mais de nós mesmos, vivendo de uma maneira sóbria, com Deus no coração e, com certeza, o mundo será melhor.

Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...