ANO: 26 | Nº: 6576
02/07/2020 Segurança

Brasileiros são deportados do Uruguai após entrar no país por Aceguá

Seis brasileiros que tentavam entrar ilegalmente no Uruguai através de Aceguá foram deportados do país, no domingo, 28 de junho. Todos, de acordo com informações da jornalista Silvia Techera, da rádio La Voz de Melo, vinham de Florianópolis, Santa Catarina. As fronteiras ainda estão fechadas devido à pandemia de coronavírus (Covid-19).
Em entrevista concedida à jornalista uruguaia, um policial informou que os brasileiros teriam entrado por uma rota alternativa em Aceguá. Na mesma conversa, o agente de segurança explica que o veículo com placas do Brasil foi parado em uma barreira sanitária em Rio Branco. No interior do carro haviam seis pessoas, sendo que cinco foram avistadas em um primeiro momento e a sexta só foi vista depois de uma revista, pois estava em baixo de cobertores, no porta-malas.
Os seis integrantes foram detidos na delegacia de polícia local. No veículo, havia também 14 gramas de maconha e um dispositivo que, segundo o policial uruguaio, servia para falsificar cartões de crédito.
A Polícia Federal brasileira foi chamada e constatou que um dos integrantes do carro estava com documentação falsificada e os outros cinco tinham antecedentes criminais, por furto de veículos, explosão de caixas eletrônicos e tráfico de armas.
O automóvel foi locado em Florianópolis e, de acordo com o relato do policial, a ideia dos seis suspeitos era de vender o carro no Uruguai. O grupo desviou de uma barreira em Aceguá, outra em Noblia, e Melo, onde entraram e entregaram algum material. A polícia também informou que eles tiveram auxilio de um uruguaio que já foi identificado.
O policial ainda destacou que segundo a Polícia Federal brasileira os suspeitos seriam integrantes de uma organização criminosa brasileira.


Espanhola também foi deportada

Uma mulher, espanhola, residente em Aceguá, no Brasil, refugiada, foi impedida de entrar no Uruguai, no controle da alfândega em Noblía. Reportagem da TV Canal Doce Melo destaca que ela precisou descer do ônibus que a levava desde Aceguá.
A espanhola foi impedida de seguir viajando porque não possuía documentação para entrar no Uruguai. A polícia uruguaia informou à reportagem da TV Doce Melo que a mulher foi deportada para Aceguá, no Brasil, onde reside.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...