ANO: 26 | Nº: 6588
10/07/2020 Região

Escola Santa Izabel desenvolve projeto agroecológico no interior de Candiota

Foto: Divulgação

Alunos desenvolvem a atividade em casa
Alunos desenvolvem a atividade em casa

Com o objetivo de manter os 151 alunos integrados durante à fase de isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, a Escola de Campo Santa Izabel, situada no assentamento São Miguel, em Candiota, está desenvolvendo o projeto Germinar. A atividade envolve os alunos do Pré I ao nono Ano, com ações programadas para cada fase do desenvolvimento.

Conforme o diretor da escola, Alex Sandro Elizalde Perleberg, o projeto teve início em maio e, a cada semana, é trabalhado um tema integrador. No primeiro mês, foram desenvolvidas atividades sobre a pandemia. O diretor salienta que estas etapas são organizadas em ciclos mensais com temas geradores e, agora, está sendo tratado o tema Agroecologia e Soberania Alimentar. “Este é um tema amplo, então ele tem subdivisões. A alimentação saudável compõe a etapa”, relata.

Perleberg salienta que a intenção é estimular a participação da comunidade no processo de aprendizagem dos alunos, integrando os conhecimentos já existentes com práticas pedagógicas significativas e ativas que permitam que o estudante  possa aprender em casa ou na escola tornando o seu entorno um Território Educador. Essa proposta, conforme o diretor, compreende o território como uma grande sala de aula, na qual a educação acontece a toda hora e em todo lugar, como resultado de um esforço compartilhado por toda a comunidade.

Ele conta que, nesta etapa, os alunos estão desenvolvendo, dentro do ambiente familiar, a horta agroecológica onde o objetivo principal é criar um território de aprendizagem, com o intuito de oportunizar aos estudantes  um ambiente que permita que os mesmos possam, juntos com sua família, aprender de maneira simples e lúdica conceitos de agro-ecologia, da sustentabilidade, da qualidade de vida a partir de uma alimentação diversificada e de alimentos de qualidade e com alto teor nutricional (produzidos por eles mesmos), despertando assim, o interesse e valorização pelo Meio Ambiente e sua relação com a sociedade.

Para a realização do projeto, foram realizadas parcerias com a empresa sementeira Bionatur e com a Secretaria de Agropecuária de Candiota, que estão fornecendo os insumos necessários, apoio técnico e estrutural. “Foram distribuída 1,8 mil mudas e seis mil sementes”, comenta o diretor.

Antes de iniciar o projeto, foram realizados diagnósticos e resgate histórico da situação de cada família, bem como o mapeamento dos tipos de produção que cada família produz na propriedade. “Vimos que poucas famílias tinham hortas”, relata.  O diretor salienta que a escola não tem uma data definida para o retorno das atividades presenciais e já programa a próxima etapa do projeto, que será com árvores nativas e frutíferas. “Mais de 90% dos pais concordam que retornar as atividades neste momento é arriscado e, portanto, apoiam esse projeto integrador”, informa.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...