ANO: 26 | Nº: 6588

Egon Kopereck

egonkopereck@gmail.com
Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz
18/07/2020 Egon Kopereck (Opinião)

O direito à liberdade de pensamento


O pastor Carlos Walter Winterle, pastor luterano, que trabalha em Pretória, África do Sul, contou que durante um bom tempo, havia uma grande preocupação entre os pastores da região, porque o governo ameaçava interferir nas leituras bíblicas e pregações da Igreja, no que diz respeito ao homossexualismo. Rumores corriam que, se um pastor se negasse a fazer um casamento homossexual, ele poderia ser penalizado.
Na mesma época, uma confeitaria nos Estados Unidos foi multada e ameaçada de ser fechada porque se recusara a fazer um bolo para um casamento homossexual.
No Brasil, comentários semelhantes já correram e trouxeram alguma preocupação entre as Igrejas cristãs conservadoras.
O pastor Carlos, escrevendo à respeito disse: "Os direitos dos LGBT foram exigidos em muitos países, e o que há algum tempo era tabu, virou moda. Pessoas famosas se assumiram e declararam publicamente na mídia suas preferências. A questão de gênero entrou nos currículos escolares, e houve uma verdadeira onda varrendo o mundo com essas ideias. Quem ousasse dizer algo contra era considerado retrógrado, se não discriminado.."
Recentemente saiu uma reportagem sobre a opinião do Papa emérito Bento XVI a respeito do assunto, onde ele diz, num livro lançado em maio/2020, na Alemanha: "Cem anos atrás todo mundo teria achado um absurdo falar em casamento gay. Hoje, todo aquele que se opuser a ele é excomungado socialmente." O mesmo se aplica ao aborto e a criação de seres humanos em laboratório", acrescenta o Papa emérito na entrevista que encerra a biografia de Bento XVI – Uma Vida, com mais de mil páginas e escrita pelo jornalista Peter Seewald.
Bento também expressa seu temor do poder espiritual do anticristo e assegura que a real ameaça à Igreja vem de "uma ditadura mundial de ideologias aparentemente humanistas." (Fonte: VATICAN MEDIA/REUTERS). Lógico que ele já está sendo muito criticado, como era de se esperar. Mas ele teve a coragem de dizer e publicar o que cada cristãos, na sua fé genuína, gostaria de dizer em alto e bom tom.
O Papa falou de uma ditadura mundial de ideologias aparentemente humanistas. O que será que está por detrás desta afirmação. É interessante observar que pessoas, grupos e governos que exigem respeito à sua maneira de pensar, não respeitam o mesmo direito de alguém pensar diferente. No campo ético e político desavenças surgem entre famílias e amigos por posicionamentos diferentes. Geralmente os da "nova guarda", se é que podemos chama-los assim, não aceitam as ideias dos da "velha guarda". Não estamos falando de idade cronológica, mas de conceitos e princípios. Se alguém se deixou envolver e convencer pelos modismos que andam por aí, siga seu caminho, mas respeite os que preferem viver e pensar de modo tradicional. Lembremo-nos, porém, que todos teremos que prestar contas a Deus do nosso modo de viver e agir. Se esse viver e agir for contrário à Palavra de Deus, ainda é tempo de mudar e corrigir, e o nosso Deus, que é pura graça e misericórdia, continua de braços abertos, esperando pelo pecador arrependido. Isso vale para todos nós.
Amigos leitores! Ouvimos a toda hora, na televisão, o pedido por respeito. Muito correto, mas isso vale e deve valer para os dois lados. Respeito à liberdade de cada um, e que Deus oriente e abençoe nosso agir!

Pastor da Congregação Evangélica Luterana da Paz

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...