ANO: 26 | Nº: 6573

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
21/07/2020 Divaldo Lara (Opinião)

Esta é uma semana decisiva para Bagé

Sexta-feira passada ficamos sabendo que somos a única região que não entrou em bandeira vermelha no Estado do Rio Grande do Sul. Hoje, apenas a Região de Bagé e de Pelotas estão com bandeira laranja. Foi uma semana de esforço concentrado, de trabalho ampliado, com uma equipe que permaneceu 24 horas por dia lutando pela preservação da saúde e da economia do nosso município. Para nós, da Prefeitura, da 7ª Coordenadoria de Saúde, das forças de segurança, do Exército Brasileiro, só existe uma grande prioridade neste momento: zelar pelo bem estar das pessoas, mantê-las afastadas do perigo da Covid-19, e, desta forma, garantir emprego e renda para que a vida continue.
Quando o Governo do Estado anunciou as condições das regiões e dos municípios, quem mudaria de bandeira, quem necessitaria ampliar o isolamento, fechando o comércio e até mesmo promovendo o lockdown, confesso que vibramos muito quando vimos que não retrocedemos para a bandeira vermelha; todos da equipe sentiram um imenso alívio, porque o esforço de toda a semana não foi em vão, nossas medidas e ações surtiram efeito. Obrigado à população, às instituições, empresas, imprensa. Revertemos uma situação muito crítica. A meta desta semana é voltar à bandeira amarela. O trabalho vai continuar, tem de continuar. O alívio representou a resposta da população ao nosso chamamento, tivemos a certeza que contamos com o apoio da maioria das pessoas que moram em Bagé, maioria atenta ao momento delicado que vivemos, maioria que cuida de si e do próximo, que evita aglomeração. Alguns poucos ainda não compreenderam que quanto mais infectados tivermos mais difícil será o atendimento médico adequado, com UTI e respiradores.
Fiz esses números para as redes sociais com a finalidade de esclarecer aos menos avisados e transcrevo aqui:
Bagé tem 120 mil habitantes.
Se 10% for infectado serão 12 mil pessoas.
Se dessas 12 mil, 5% necessitar de cuidados especiais, serão 600 pessoas.
Bagé tem 22 respiradores.
Essa é a explicação mais direta e objetiva que encontrei para dizer: cuidado, use máscara, lave as mãos, evite o contato físico, não permita aglomerações e fique em casa sempre e o máximo que puder.
No artigo da semana passada solicitamos que fossem denunciados eventos com aglomeração de pessoas, o que ocorreu e muito. Só nesse último domingo foram mais de 150 denúncias feitas diretamente pela população. Isso representa que a maioria dos bajeenses está consciente, sabe que a situação é delicada e quer ajudar. Porque a verdade é essa. A situação é delicada. Quem acompanha os boletins diários sobre o quadro de infectados em Bagé sabe que continuamos em estado de alerta e a ajuda, a compreensão de todos, é muito importante.
Vamos em frente. Esta é uma semana decisiva. Que Deus nos ajude!


Domingo foram mais
de 150 denúncias

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...