ANO: 26 | Nº: 6555
01/08/2020 Cidade

Casa do Mel completa dois anos de reabertura

Foto: Anderson Ribeiro/Especial JM

Cerca de 40 apicultores são sócios da entidade
Cerca de 40 apicultores são sócios da entidade
A Casa do Mel celebra, neste mês de julho, dois anos desde a sua reinauguração. Coordenada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDI), a estrutura, além do prédio, teve revitalizados os equipamentos e implantadas, em parceria com os produtores, outras máquinas que auxiliam no processo de produção. Atualmente, o espaço recebe os produtores do setor, que realizam o processo de descristalização, filtragem, decantação, envase e rotulagem dos produtos, além de ser disponibilizado um espaço para comercialização, através de um ponto de vendas no local.

O titular da SDI, Bayard Paschoa Pereira, comemora a data e ressalta a conquista: "Conseguimos aproximar os apicultores e fortalecer a cadeia produtiva nas mais diversas escalas. Conseguimos agregar valor à produção local, impulsionando o consumo e gerando rentabilidade ao apicultor". O chefe do Executivo, Divaldo Lara, por sua vez, celebra o sucesso do projeto: "A qualidade do que produzimos aqui sempre foi motivo de orgulho para todos nós. Hoje podemos retribuir os produtores com um local específico para eles, com toda estrutura necessária".
O engenheiro agrônomo e diretor da Associação Bageense de Apicultores (ABA), Flavio Mena Barreto, destaca o trabalho realizado pela secretaria para que o local estivesse dentro das exigências do Sistema de Inspeção Municipal – SIM. "O trabalho de estímulo e incentivo realizado pela Secretaria se destaca nas ações voltadas para a produção apícola. Hoje, o produto é valorizado, pois foi agregado valor, onde, além dos diversos testes de qualidade, o selo do SIM permite que o produto seja comercializado em diferentes locais", ressalta.

A produção

De acordo com Barreto há em torno de 100 apicultores e cerca de 40 são sócios da entidade. A produção anual é de aproximadamente 800 toneladas. O engenheiro agrônomo comenta ainda que estima-se que Bagé seja um dos municípios que mais produz mel no estado. baseado no número de exportações do produto.
Já durante a pandemia o setor registrou um aumento de cerca de 30% na procura do produto, comparado ao período anterior ao isolamento social, já que além de alimento, o mel é utilizado para a linha de cosméticos e também medicinal, pois conta com açúcares, vitaminas, proteínas, enzimas e sais minerais importantes para o organismo.

Coordenação e arborização

A Casa conta com um veterinário responsável, Domingos Braga, que destaca a reestruturação do local: "Aqui existia apenas a estrutura física, porém sem funcionalidade. O espaço foi repensado para atender as necessidades do produtor". Braga também comenta que cerca de 30 árvores, em sua maioria frutíferas, foram plantadas na área da Casa, entre elas Ipê, Zimbro, Limoeiro, Bergamoteira, Laranjeira e Pessegueiro.
"O parque arbóreo da cidade precisa ser renovado e nada mais justo que esta renovação inicie pelos espaços públicos, destaca o secretário. Este trabalho de implantação de frutíferas também está sendo realizado no novo Centro Municipal de Economia Solidária, na Rua Barão do Triunfo, nº 588.

Atendimento

A Casa do Mel, bem como o Ponto de Vendas, estão localizados na Avenida Santa Tecla, nº 2.780, com funcionamento das 8h às 14h. Dúvidas ou informações podem ser obtidas através do (53) 3242 1783.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...