ANO: 26 | Nº: 6555
01/08/2020 Cidade

Escola São Pedro é oficialmente cívico-militar

Foto: Vitor Garcia/Especial JM

Presidente e autoridades participaram de solenidade
Presidente e autoridades participaram de solenidade

A Secretaria de Educação e Formação Profissional (Smed) preparou várias atividades para receber o presidente Jair Bolsonaro para a inauguração, na sexta-feira, dia 31, da Escola Municipal Cívico-militar de Ensino Fundamental (EMCMEF) São Pedro. A instituição é uma das escolas públicas de ensino do país que foi contemplada pela inserção ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), sendo a primeira no Rio Grande do Sul.

Durante a visita, o chefe do Executivo Federal assistiu apresentações de poesias e de gaita e recebeu uma tela pintada pelos alunos da escola, com releitura de obras de artistas plásticos de Bagé,  e visualizou um vídeo institucional com as melhorias promovidas pela Prefeitura no espaço. Ao mesmo tempo, foi entregue um oficio ao presidente solicitando a inclusão da Escola Municipal de Ensino Fundamental João Severiano da Fonseca, situada no bairro Castro Alves, no Pecim

O programa “Escolas Cívico-Militares” foi criado por lei e as atividades voltadas a este modo de ensino iniciaram antes mesmo do anuncio do MEC, em 2019. O projeto pedagógico apresentado pela equipe diretiva local e apoio da comunidade escolar serviu de impulso ao projeto. Por enquanto, todas as melhorias realizadas nas instituições estão sendo mantidas pela pasta.

Conforme a titular da Smed, Adriana Lara, a visita do presidente contou com um protocolo sanitário rígido e poucas pessoas foram autorizadas a participar. O ato não teve participação de alunos e foi breve, sem a manifestação oral e discurso. “Era uma visita e aproveitamos para inaugurar oficialmente a escola”, comenta.

Adriana informa que a Escola João Severiano vem sendo mantida pelo município, mas recebe o mesmo tratamento da São Pedro, que irá receber recursos federais de R$ 1 milhão ao ano, durante três anos e, com isso, será possível a realização de melhorias e reformas estruturantes. “Nós poderemos dar andamento ao projeto maior, que é a quadra de atletismo, piscina térmica implantação de um elevador para ter mais acessibilidade para alunos com algum tipo de deficiência, salas de multimídia, sala melhor para professores, com telão em cada sala e lousas digitais”, adianta.

A cidade de Bagé, que se adiantou ao projeto nacional, hoje tem uma das primeiras implementações oficiais em todo o país. A escola conta com dez instrutores contratados. Segundo Adriana, todos os currículos foram analisados e os instrutores já tinham experiências pedagógicas com crianças e adolescentes, seja no Proerd ou Bombeiros Mirins. “Muitos são professores, mestres e até doutores em Educação” relata.

Diferencial

A secretária enfatiza que a escola São Pedro atende mais de 700 alunos, sendo que  300 são de Anos Finais, que abrigam as atividades cívico-militares, a partir do 6º até o 9º ano do fundamental. Ela explica que todos os alunos têm aula diariamente através das plataformas Meet e Google Classroom .

O diferencial da escola, de acordo com Adriana, é o trabalho com valores. Além da parte pedagógica desenvolvida pela instituição, os instrutores ensinam disciplina, cooperação, solidariedade, respeito e hierarquia. “Todas as pessoas de sucesso têm por princípio a disciplina e isso se perdeu em algum momento. A cívico-militar veio para resgatar isso. Ela não serve para formar militares, e sim cidadãos responsáveis, disciplinados, comprometidos com a sociedade e coletivo, que começa pela valorização da sua casa, sua família e a escola”, destaca.

A titular da Smed salienta que projeto conta com aulas mais extensas, de até cinco horas, onde a parte pedagógica é da escola e a orientação dos valores são passadas pelos instrutores, como, por exemplo, o combate às drogas, violência e o projeto cultivando valores.

A escola desenvolve projetos voltados à cidadania, cultura de paz ativa, ações psicopedagógicas de coletivo, ações cívicas e patriotismo. O incentivo à pesquisa e desenvolvimento de seminários também é abordado de forma mais incisiva e recorrente dentro das  aulas, incentivando, em todos, o desafio de desenvolver ideias, fomentando os estudos.

Melhorias

A Escola São Pedro, que conta com seis mil metros quadrados, tem recebido uma atenção especial do governo. No local, foi realizada a pintura externa, melhoria no saguão de entrada, nos banheiros, quadras esportivas, iluminação, elétrica, e também a reforma de  todo o telhado, onde foram mais de R$ 200 mil aplicados. “Isso, realizamos a curto prazo. Agora, estamos aguardando o recurso federal, para dar continuidade ao projeto”, frisa.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...