ANO: 26 | Nº: 6572
05/08/2020 100 Anos Jalde-Negro

Estádio Pedra Moura

Foto: Tiago Rolim de Moura

Terreno foi adquirido em definitivo no dia 24 de abril de 1934
Terreno foi adquirido em definitivo no dia 24 de abril de 1934

Antes de trazer alguns dados históricos, vamos ao significado do nome Pedra Moura. A alcunha se deve a existência de uma pedra na região, de grande dureza, considerava como quase impossível de se quebrar. Por isso, os torcedores do Bagé costumam fazer uma analogia com o desempenho da equipe e a força que possuía dentro de seus domínios.
O estádio é citado desde a fundação do Bagé nas páginas do jornal Correio do Sul, como “Arrabalde do Menino Deus”. A primeira partida do clube que sem tem notícia na imprensa foi justamente um clássico Ba-Gua, o primeiro da história. No dia 31 de julho de 1921, valendo a Taça Antônio Magalhães, Bagé e Guarany empataram em 2 a 2.
O terreno, com área de 11.674,60 metros quadrados, foi adquirido em definitivo, pelo clube, em 24 de abril de 1934, na administração do presidente José Fuchs, com a assinatura da escritura. Na época, pagou a quantia de 18.000 “contos de réis” para o vendedor e fazendeiro Tristão Riet, que residia em Montevidéu.
O sistema de iluminação foi inaugurado em 14 de abril de 1977. E, em 2010, os refletores passaram por uma reforma geral, fruto de uma campanha entre dirigentes e torcedores, que resultou no aumento em 50% da capacidade do sistema.
Já o pavilhão social e as atuais cabines de imprensa foram projetados entre 1969 e 1970, pelo engenheiro Fausto Osorio Alcalde. A execução foi realizada nos anos posteriores. E, em 2001, o Pedra Moura passou por uma grande reforma, inclusive com troca total do gramado. O jogo de reinauguração foi contra o Juventude.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...