ANO: 26 | Nº: 6588
11/08/2020 Cidade

Bernardo precisa, mais uma vez, do apoio dos bajeenses

Foto: Divulgação

Bernardo precisa fazer um exame para confirmar se há alterações na prótese do coração
Bernardo precisa fazer um exame para confirmar se há alterações na prótese do coração
Há quatro anos, em fevereiro de 2016, os bajeenses se sensibilizaram com a história do pequeno Bernardo, que havia nascido com um problema cardíaco e precisou fazer uma cirurgia complexa e cara. A comunidade da Rainha da Fronteira comprovou toda sua solidariedade atendendo ao apelo dos seus pais, Maicon Cavalheiro e Juliana Meneses, que reuniram mais de R$ 50 mil, necessários para arcar com a cirurgia que possibilitaria uma vida saudável ao menino.
Agora, o Jornal MINUANO conta um novo capítulo da história de vida desse menino que cativou a todos. Após a campanha, a cirurgia foi feita com sucesso e, nos meses seguintes após o procedimento, foram feitas as revisões e consulta padrão para acompanhamento médico de rotina. Porém, uma nova empreitada surgiu pelo caminho.
Hoje, Bernardo, que tem cinco anos e meio, recebeu, há dois anos, um diagnóstico de autismo. Durante a pandemia, agitado e com muita dificuldade para dormir, Bernardo foi avaliado por uma neuropediatra, em Pelotas. Os pais contam que a medicação indicada por ela necessitava da autorização do médico Dr. Raul Rossi, que realizou a cirurgia em Porto Alegre. O cardiologista, assim, solicitou ao menino um ecocardio. "O exame indicou que a prótese pode estar obstruindo o canal da artéria pulmonar, diminuindo o fluxo de sangue. Para confirmar essa informação, será necessário fazer uma angiotomografia das artérias pulmonares", explicam.
De acordo com os pais de Bernardo, esse exame precisa ser feito com a criança sedada, um procedimento que não é realizado em Bagé. O custo de R$ 3.200,00 incide no pagamento particular do exame e do anestesista, já que o procedimento não é feito pelo SUS, nem por convênio. "Venho aqui pedir, humildemente, ajuda a cada um de vocês pais, de qualquer valor para podermos levar ele, qualquer quantia será uma bênção. Que Deus toque o coração de cada um e nos ajude. Estamos desesperados, desde já muito obrigada", solicitou Juliana.
A mobilização dos pais começou na segunda-feira à noite e, em poucas horas, a comunidade já estava apoiando com recursos. Ontem, por volta das 17h, já constava o depósito de cerca de R$ 1.140,00. "Quando chegarmos ao valor que precisamos, já será o suficiente para exame", comentou o pai, demonstrando sua gratidão.
Quem quiser contribuir pode entrar em contato pelo telefone 999317068, fazendo depósito no Banco Itaú (Agência 0193 - Conta 029667), em nome de Juliana Vasconcellos Feijó Meneses.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...