ANO: 26 | Nº: 6590
13/08/2020 Segurança

Apreensão de drogas do programa Vigia bate recorde

Foto: Divulgação

Montante recolhido soma mais que o dobro do que o ano passado
Montante recolhido soma mais que o dobro do que o ano passado

O Programa Nacional de Segurança das Fronteiras e Divisas (VIGIA) do Ministério da Justiça e Segurança Pública registrou, nos últimos três meses, recorde na apreensão de drogas nas fronteiras e divisas do País.  Entre os dias 29 de abril a 31 de julho, a Operação Hórus, um dos eixos do Programa, logrou a apreensão de 261 toneladas de drogas, entre maconha, cocaína, haxixe e outros entorpecentes. De janeiro a março deste ano, a apreensão foi de 34 toneladas.

Coordenado pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seopi/MJSP), o VIGIA conta com uma atuação integrada com as forças de segurança dos estados. O número de efetivo trabalhando diariamente na Operação passou de 261 policiais para 697, aumento de 267%. Juntos, a força-tarefa composta por mais de cinco mil agentes de segurança pública federal, estadual e municipal, ocasionou grande perda aos criminosos.

Bagé

Na região de Bagé, de acordo com a Delegacia de Polícia de Rodoviária Federal (PRF) de Santana do Livramento, somente no posto da Rainha da Fronteira, foram apreendidos, de 1º de março até 31 de julho de 2020, 607,5 mil maços de cigarros, seis armas, R$ 387,3 mil, 135,9 quilos de maconha, 26,7 quilos de cocaína e 6,2 quilos de crack.

No ano de 2019, no mesmo período, foram apreendidos 269,4 maços de cigarros, quatro armas, R$ 82.376, 12,1 quilos de maconha, 1,3 quilo de cocaína, 2,8 quilos de crack e 438 unidades de ecstasy.

De acordo com os policiais rodoviários federais, este ano, o trabalho foi intensificado durante a pandemia de Covid-19, tendo mais resultados no combate ao contrabando, tráfico de drogas e armas. De acordo com o coordenador-geral de Fronteiras da Seopi/MJSP, Eduardo Bettini, apesar do VIGIA ter tido início em abril de 2019, um salto muito importante foi registrado na atual gestão do Ministério. “Esse resultado é fruto da atuação integrada entre as instituições envolvidas e os operadores de segurança pública presentes em onze estados da federação”, afirmou.

A quantidade de bases operacionais do Programa VIGIA aumentou de 34 para 64. Ao todo, o Programa está presente em onze Estados. “O investimento é para intensificar os trabalhos. A integração entre estados e União ampliou significativamente a presença do Programa, o que resulta em mais operações, mais equipamentos e mais ações de capacitação gerando assim um ganho representativo para a segurança pública de fronteira em nosso país”, finaliza Bettini.

Atuação do Programa VIGIA

Desde abril de 2019, o Programa VIGIA atua com o objetivo de blindar a entrada no Brasil de armas, drogas e produtos contrabandeados pelos cerca de 17 mil quilômetros de fronteira. O programa conta com operações em andamento nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além das divisas do Tocantins e Goiás.

Veja alguns dos resultados alcançados pela Operação Hórus, durante o período de 29 de abril a 31 de julho:

•              24,8 milhões de maços de cigarro;

•              261 toneladas de drogas;

•              76 embarcações;

•              1.003 veículos;

•              1.423 criminosos presos;

•              R$ 119,1 milhões de prejuízo evitado aos cofres públicos (arrecadação de impostos e tributos);

•              R$ 525,1 milhões de prejuízo aos criminosos com a venda de ilícitos.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...