ANO: 26 | Nº: 6588

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
15/08/2020 José Artur Maruri (Opinião)

Os pacificadores

O "novo normal" parece mais normal do que nunca.
Dizemos isso porque enquanto avançamos em novas linhas presenciamos algo que já víamos antes da chegada da famigerada pandemia, a humanidade se digladiando nas ruas e, também, por ser uma expressão do que ocorre nas ruas, nas redes sociais.
No entanto, se considerarmos o tal "novo normal", vamos observar que a linguagem das ruas, as contendas que antes se davam nas rodas de conversa aqui, ali e acolá, agora adentram aos nossos lares, invariavelmente.
E é exatamente nesse ponto que precisaremos reproduzir a lição de um professor inesquecível chamado Jesus de Nazaré:
"Em qualquer casa em que entrardes, primeiro dizei: paz a esta casa!" (Lucas 10:5)
E quando o Mestre Nazareno assim sinalizou não havia a possibilidade de entrarmos nas casas uns dos outros através das ferramentas tecnológicas que hoje estão disponíveis, no entanto, a lição é atemporal, vez que, ainda hoje, ao entrarmos nas casas dos nossos irmãos em caminhada necessitamos levar conosco uma mensagem de paz.
Seria até uma obrigação, já que somos responsáveis por aquilo que dissemos e mais ainda pelo que escrevemos, já que as palavras impressas podem chegar a quaisquer lugares.
Por exemplo, enquanto escrevemos estamos a nos preparar para uma grande "Reunião Interregional" que se realizará no dia 23 de agosto em dois dos quinze Conselhos Federativos do Rio Grande do Sul. A 6ª Região e a 7ª Região irão se encontrar, cada um na sua casa, em trabalho dirigido pela Diretoria Executiva da Federação Espírita do Rio Grande do Sul, através de plataformas de interação online. E sim, a mensagem será de paz, porque não temos o direito de adentrar nas casas dos trabalhadores espíritas e nem de ninguém, levando o ódio, o que nos afastaria dos postulados espiritistas cristãos.
Nada é fácil, meus irmãos. O Evangelho segundo o Espiritismo, na lição de "Um Espírito Amigo", obtida em Havre, 1862, já lançava o alerta: - "A vida é difícil, bem o sei. Compõe-se de mil nadas, que são outras tantas picadas de alfinetes, mas que acabam por ferir". No entanto, o próprio Espírito sabe ser encorajador: - Coragem, amigos! Tendes no Cristo o vosso modelo. Mais sofreu Ele do que qualquer de vós e nada tinha de que se penitenciar, ao passo que vós tendes de expiar o vosso passado e de vos fortalecer para o futuro. Sede, pois, pacientes, sede cristãos. Essa palavra resume tudo".
E na própria paciência, vamos encontrar a paz. A ciência da paz.
Emmanuel, através de mediunidade Francisco Cândido Xavier, ilumina quando fala sobre a paz, na nossa própria casa, sob outro viés.
"Compras na Terra o pão e a vestimenta, o calçado e o remédio, menos a paz. (...) Há quem diga que o lar é o ponto do desabafo, o lugar em que a pessoa se desoprime. Reconhecemos que sim; entretanto, isso não é razão para que ele se torne em praça onde a criatura se animalize".
Enfim, as dificuldades que iremos enfrentar são perfeitamente suportáveis, se tivermos em conta a confiança que depositamos na Providência Divina e a certeza na continuidade da vida além-túmulo.
Diante disso, reconhecemos as dificuldades, mas elas não serão obstáculos para a paz que precisamos construir em nossos lares e, assim, levarmos até aos lares dos nossos irmãos, através das lições imorredouras do Cristo Jesus.
Saibamos agir com obediência, consentimento da razão; e com a resignação, o consentimento do coração, como bem mencionou o Espírito Lázaro quando explicou a mensagem de Jesus "bem-aventurados os que são brandos e pacíficos".
Sigamos, enfim, para um verdadeiro "novo normal", onde, agora, seremos os pacificadores...
"Pacifiquemos nossa área individual para que a área dos outros se pacifique. Todos anelamos a paz do mundo; no entanto, é imperioso não esquecer que a paz do mundo parte de nós". – Emmanuel

(Referências: Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 9. Itens 7 e 8. FEB Editora. p. 137-138. Francisco Cândido Xavier. Coordenação Saulo Cesar Ribeiro da Silva. Evangelho por Emmanuel. Comentários ao Evangelho Segundo Lucas. FEB Editora. p. 123-124)

José Artur M. Maruri dos Santos

Presidente do Conselho Regional Espírita/6ª Região/FERGS

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...