ANO: 26 | Nº: 6590
26/09/2020 Cidade

Bagé mantém bandeira laranja, junto a todas as outras regiões do RS

Foto: Divulgação

Classificação tem vigência de 29 de setembro a 5 de outubro
Classificação tem vigência de 29 de setembro a 5 de outubro

Pela primeira vez em 21 rodadas do modelo de distanciamento controlado, todas as regiões do Rio Grande do Sul foram classificadas em bandeira laranja, o que demonstra melhora dos indicadores. Esta classificação tem vigência de 29 de setembro a 5 de outubro. Bagé permanece com status de risco médio, que ocupa desde a 9ª rodada.
A divulgação foi feita pelo governador, Eduardo Leite, através de live, no final da tarde de sexta-feira, que destacou a importância da nova classificação: "Começamos no final de junho a observar regiões em bandeira vermelha. Tivemos um mês de julho especialmente preocupante, com estabilização, em agosto, dos indicadores de demanda de internações de UTI", destaca.
Além disso, o governador apontou que os registros de hospitalizações com diagnóstico confirmado de covid-19 caíram 25% nas últimas semanas – de 1.016 para 793. Entre as duas últimas quintas-feiras, o número de óbitos causados pela doença reduziu 19%, de 338 para 273.
Até o momento, o cenário de um mapa totalmente laranja ainda não havia se apresentado no Estado. A última vez que o RS registrou bandeira amarela (risco epidemiológico baixo) foi na oitava rodada (duas regiões), entre os dias 30 de junho e 6 de julho. Desde então, o mapa oscilava entre bandeiras vermelhas e laranja.
"Mas o covid ainda existe e ainda é uma grande preocupação. Se temos uma situação menos arriscada nesse momento, é porque população compreendeu a importância de atender aos protocolos, aos cuidados", destacou o governador.
Durante a live, o governador chegou a informar que os indicadores de Bagé (média ponderada de 0,61) se aproximam da bandeira amarela (média 0,50), que indica baixo risco de contaminação.
Desde a nona edição, a região tem sido indicada como bandeira laranja. Da primeira a oitava rodadas, a região estava classificada com baixo risco de contaminação, em bandeira amarela.
Contudo, na contramão do estado, os dados do mapeamento indicaram, novamente, crescimento no registro de hospitalizações por covid-19 nos últimos sete dias na região 22, de Bagé, com aumento de 50% entre uma semana e outra.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...